Home Aconteceu
Category

Aconteceu

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

Manequins no design de interiores: eles são muito mais do que uma ferramenta para o varejo. Estes displays humanizados trazem significado para o espaço. Eles demonstram o produto de maneira fiel e de fato enriquecem o projeto. Como exemplo, apresentamos esta matéria que aborda um projeto lindo!

A loja com novo conceito da marca de lingerie La Rouge Belle, da empresária Lala Rudge, inaugurou no início de junho no Shopping Cidade Jardim. Neste case iremos observar a importância dos manequins no design de interiores.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Então, para colaborar com esta percepção, do quanto os manequins no design de interiores fazem a diferença no projeto de varejo, convidamos uma profissional especial! A arquiteta Adriana Da Riva, que foi responsável pelo conceito e execução da loja.

O olhar sobre os manequins e o design de interiores segundo a arquiteta Adriana da Riva

Para inserir os manequins no design de interiores, dentro do conceito do projeto, Adriana nos conta sobre suas ideias. Ela quis deixá-los flutuando, pendurados na vitrine. Este visual confere leveza para a composição. Mas existe uma resultante entre ideia versus execução.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Então, para tornar possível o uso dos manequins no design de interiores existiram algumas etapas. Então, para fazer da maneira como ela vislumbrou, foram necessárias algumas soluções técnicas. De fato elas acabaram deixando o projeto bastante autêntico!

Veja o depoimento de Adriana sobre o que ela pensou junto à sua equipe:

“Para este projeto da loja da La Rouge Belle tínhamos a ideia de ter vitrines com manequins pendurados. Para isso, realizamos diversos trilhos embutidos no forro de gesso e pendurais em aço inox com banho dourado rosé. Então, estes pendurais podem ser fixos em diversas roldanas.”

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Os manequins e bustos da Expor permitem customização, já que a Expor é fabricante, e assim atende aos mais diversos projetos. Portanto, conseguimos inserir maravilhosos manequins no design de interiores em diferentes situações.

Combinação de materiais e a possibilidade de customização dos manequins.

Em relação à customização, materiais e toda esta harmonização de cores e texturas no projeto, Adriana explica o seguinte:

“Os manequins da Expor foram revestidos em tecido off white e a possibilidade de ter o acabamento no metal rosé foi essencial para este projeto. Fizemos um mix de manequins com e sem braços de madeira.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

No interior da loja também usamos bustos sobre os diferentes mobiliários que projetamos. Tivemos a possibilidade de usar nestes manequins e bustos os mesmos acabamentos, que são versáteis para o trabalho de Visual Merchandising da loja. Ainda optamos por colocar alguns manequins de piso com base RL. Eles podem ser colocados em diversos locais da loja, podendo ser movimentados segundo as necessidades da rotina de Visual Merchandising. Acreditamos que o resultado final ficou muito bom e harmônico com todo o conjunto”.

O projeto ficou incrível, corre lá no shopping Cidade Jardim para conferir ao vivo!

O crédito das fotos vai para Katia Kuwabara.

Para quem quiser conhecer mais sobre o trabalho da Adriana Da Riva, conecte-se com ela através do Instagram @adrianadarivaarquiteta e pelo email: adriana@adrianadariva.com.br

Saiba mais sobre manequins, design e arte na nossa matéria anterior

setembro 13, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Experiência de compra

Nunca foi tão divertido comprar um par de tênis… A marca alemã Adidas surpreendeu na experiência de compra. Em sua loja em Manhattan, NYC, fez com que os consumidores e visitantes realmente experimentassem seu produto. E de uma maneira inusitada…ela foi além de somente oferecer passarelas ou pistas de corrida para o teste dos tênis.

Adidas

Adidas

A marca tornou a experiência de compra em algo mais engajado: existe uma série de desafios físicos com uma linha de chegada para os visitantes, que cumprem estas tarefas usando os tênis! É como uma competição ou gincana. Tudo isso para todos terem a experiência de compra do Ultraboost 19, um modelo de tênis para impacto.

Entendendo a experiência de compra criada para a Adidas

E como essa atividade funciona? O Ultraboost 19 é um tênis com a mais alta performance em relação ao impacto, devolvendo o impulso do impacto ao usuário. Para permitir que o visitante teste esta tecnologia, a empresa Harley & Company, especialista em estratégia de Branding, se apropriou de uma galeria no bairro do Chelsea e a transformou temporariamente em um playground! Eles desenvolveram uma série de jogos que criam uma atmosfera desafiadora. Além disso, o desafio é tanto para quem experimenta quanto para o próprio tênis.

Adidas

Adidas

Por exemplo: o visitante deve, nesta sua experiência de compra, decifrar um labirinto e encontrar a saída. É uma relação que o jogo faz entre flexibilidade mental e a flexibilidade do tênis. Isto demonstra simbolicamente que o tênis têm o que é necessário para ultrapassar um obstáculo: flexibilidade para terrenos incertos. Há também o desafio de atravessar um “mar” de bolas amarelas andando sobre uma viga, o que demonstra a estabilidade dos calçados.

A gangorra gigante propõe coordenação e comunicação entre os participantes que brincam nela. Enquanto isso, eles avaliam a flexibilidade da sola do Ultraboost 19.

Além da Física, diversão!

Na última parte da brincadeira da experiência de compra, os participantes devem saltar o mais alto que podem para pegar bilhetes presos no teto. Assim, eles testam a resposta do tênis para o impacto. E também dão certamente uma olhadinha no que a sorte promete para o futuro deles (que estará escrito no bilhetinho…).

Adidas

Adidas

A vantagem de experimentar os tênis em casa e efetuar a troca da compra se necessário, sem custo (estamos falando de compras on-line) é muito apelativo e conveniente. Entretanto, viver a experiência sobre a performance deste tênis e conhecer a ciência por trás do desenvolvimento deles é muito mais memorável, diríamos insubstituível.

Adidas

Adidas

Faça sua marca de fato, ser memorável para todos aqueles que entram em contato com ela, por qualquer motivo. O curioso de hoje pode ser seu cliente amanhã…

Sabia mais sobre experiência de compras no link.

setembro 4, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Design e Sustentabilidade

Em sua terceira edição, o projeto Trama Afetiva faz uma parceria com a Expor e veste os manequins com design e sustentabilidade.

O projeto Trama Afetiva é uma iniciativa da Fundação Hermann Hering com direção criativa de Jackson Araujo e Luca Predabon.

trabalhos trama Afetiva 2019

trabalhos trama Afetiva 2019

Desde 2016 reúne estudantes e profissionais interessados em repensar consumo, usando os conceitos do design e sustentabilidade. Além disso são convidados a questionar modelos de organização social e econômico e investigar os verdadeiros valores contemporâneos. O público tem como principal ferramenta o Design de Significado.

A proposta é buscar novas soluções sob novos olhares para os resíduos têxteis.

Design e sustentabilidade ocupando espaços paulistanos

O projeto se materializa na Experiência Colaborativa em Upcycling. Este ano de 2019 acontece entre 20 e 25 de agosto, no Centro Cultural São Paulo, tomando o espaço com atividades relacionadas ao design e sustentabilidade.

diretor criativo Jackson Araujo com os designers Patricia Centurion e Marcelo Rosenbaum

diretor criativo Jackson Araujo com os designers Patricia Centurion e Marcelo Rosenbaum

Diariamente, das 10h ao meio-dia, acontece uma programação de Masterclasses e Painéis sobre Economia Circular, Logística Reversa, Moda como Ativismo e Empreendedorismo Cívico. Estes eventos são abertos ao público, mas sujeitos à lotação da Sala Jardel Filho (300 lugares). O Centro Cultural de São Paulo é tomado por uma atmosfera de design e sustentabilidade, traduzidos assim em afetividade e colaboração.

trabalhos trama afetiva 2017

trabalhos trama afetiva 2017

Além disso, também aberta à visitação nestes dias, acontece a Exposição Nós. Ela apresenta os resultados criativos da edição de 2018, onde haverá cinco looks vestidos nos manequins da Expor Manequins. Na sexta, dia 23, às 19h haverá a abertura da exposição dos resultados criativos de 2019, no espaço Flavio de Carvalho, igualmente aberto ao público. A exposição fica em cartaz até domingo, dia 25.

Design e sustentabilidade também nos manequins!

Temos aqui o depoimento de Jackson Araujo, diretor criativo do projeto. Ele tem motivos sólidos para ter a Expor como parceira! É muito bom certamente fazer parte desta história junto com o projeto Trama Afetiva!

trabalhos trama afetiva 2018

trabalhos trama afetiva 2018

“Como diretor criativo do Trama Afetiva, eu e a equipe sempre buscamos parcerias que façam sentido dentro de nossa linha de pesquisa sobre sustentabilidade e upcycling. Quando descobrimos os manequins Plex-T, que são feitos a partir da ressignificação do corpo de outros manequins em desuso, achamos a sintonia perfeita. Por isso, sempre que precisamos vestir os resultados criativos das oficinas do Trama Afetiva, que ressignifica resíduos têxteis da Cia. Hering, buscamos o apoio da Expor”.

trabalhos trama Afetiva 2019 manequins

trabalhos trama Afetiva 2019 manequins

Para mais informações sobre nossa linha de manequins Plex-T, clique aqui

Para saber mais sobre o projeto Trama,  clique aqui

agosto 21, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
manequim e arte

No ano de 2015, em NYC, mais precisamente no MAD (The Museum of Arts and Design) aconteceu a exposição “The Art of the Mannequin”, sobre manequim e arte. Ela foi realizada pelo renomado designer nova-iorquino Ralph Pucci.

Pucci, designer e artista multidisciplinar, também desenvolve manequins. Ele começou o trabalho com manequins aos 22 anos, na fábrica de seus pais, onde os consertava.

Ralph Pucci e o studio

Ralph Pucci e o studio

Em seu trabalho ele usa as formas familiares dos corpos para criar manequins que atendem de forma específica as marcas e os estilistas. A exposição que foi a primeira com o tema mostra como manequim e arte caminham juntos.

Manequim inspirado na arte de Kenny Scharf

Manequim inspirado na arte de Kenny Scharf

Pucci começou seu negócio com manequins nos anos 70 quando emergia o conceito de “Super Modelos”.

Varejo: criação, vendas, manequim e arte

A grande sacada de Ralph Pucci foi transferir para os manequins as poses que o inspiravam. É possível ver na exposição o paralelo entre manequim e arte. Por exemplo, ele dava personalidade a seus manequins através de estudos das poses das estátuas greco-romanas, além de se inspirar nos performáticos looks de uma banda punk chamada New York Dolls. Eclético, não?!

Exposição de Ralph Pucci e seus manequins

Exposição de Ralph Pucci e seus manequins

Pucci tirou o manequim do anonimato criando novas formas de apresentá-lo, com uma visão específica de beleza e empoderamento. Tudo o que a indústria e o varejo precisavam. Ele aglutina manequim e arte fazendo com que seus manequins sejam mais do que peças comerciais…são esculturas e agentes de atitude. Muito apropriado para o mercado de moda onde as marcas buscam uma identidade visual certamente única.

Expor Manequins e Ralph Pucci

 

Marcos Andrade CEO da Expor com Ralph Pucci

Marcos Andrade CEO da Expor com Ralph Pucci

Marcos Andrade, CEO da Expor Manequins visitou Ralph Pucci em 2019 e nos conta como foi:

“Graças ao Eric Feingenbaun, nosso amigo em comum, conheci o Ralph Pucci e pude conhecer em primeira mão sua incrível história na construção desta marca icônica no mundo dos manequins. Fui visitar seu Show Room e fábrica que fica no 11o andar de um edifício em plena Manhattan! Além de um profissional talentoso, Ralph é um gentleman generoso em compartilhar seu conhecimento e experiência. Uma inspiração para todos nós do mundo do varejo e visual merchandising. Registrei com orgulho esse encontro e o livro autografado que me presenteou”.

Para se informar mais clique aqui

agosto 15, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
starbucks coffe sanctuary Indonesia

A última edição do evento Backstage do Varejo, de número 30, nos mostrou que o Visual Merchandising e a Moda podem emprestar diversas ferramentas de vendas para outros segmentos.

Laundry Express

Laundry Express

The Container Store

The Container Store

O Visual Merchandising nasceu junto com as primeiras lojas nas galerias em Paris e junto com os primeiros manequins, nos idos anos de 1850 (século XVIII). É uma maneira racional para se pensar. Os primeiros registros sobre Visual Merchandising são escassos, mas nesta época começavam a surgir as estratégias para atender ao crescente mercado de Moda.

Então, é natural que depois de tanta história essa relação seja tão estreita! É possível traçar uma linha do tempo em paralelo sobre o Visual Merchandising e a Moda.

Mas afinal, como o Visual Merchandising e a Moda podem contribuir com um restaurante ou uma lavanderia?

Segundo os profissionais palestrantes, a questão sensorial, emocional e de propósito são peças chave para alavancar qualquer negócio. “O Visual Merchandising está presente em todos os detalhes assim do meu restaurante. Procurei um arquiteto que pensasse no lado emocional do projeto”, disse Fabio Maluf Tognola, proprietário do Lolla & Lollita (Itaim Bibi).

Starbucks Coffe Sanctuary Indonesia

Starbucks Coffe Sanctuary Indonesia

Valentino Londres

Valentino Londres

Já Juliana Neves, sócia-proprietária da Kube Arquitetura, outra atração do evento, defende: “Propósito e autenticidade são dois caminhos sem volta. A loja tem vida útil, é preciso renovar”. A palestrante apresentou cases de sucesso de VM em diferentes segmentos, como na lavanderia Laundry Express em Copacabana/RJ. O lema deles é ‘Nós amamos cuidar das suas roupas”. O design da fachada é em formatos de bolhas, letreiro com desenhos de bolinhas de sabão e cabides fixados no teto. “O trabalho converteu em muitas vendas”, conta Juliana.

Percebemos assim que o Visual Merchandising e a Moda transferem o conceito de emoção e fantasia para outros segmentos. É necessário vender sonho e experiência! Além disso tem disponível na sua área de vendas (atendimento) um espaço instagramável. É preciso estar preparado para o click!

Mais informações sobre o 30o Backstage do Varejo

Com o Visual Merchandising além da Moda como tema central, a 30a edição do Backstage do Varejo que aconteceu no Centro de Convenções da FAAP contou com renomados nomes do mercado e com a palestra de Jon Harari, CEO e cofundador do WindowsWear.com, maior banco de dados do mundo de Visual Merchandising e Moda e comunidade global de criadores para varejo.

Laundry Express

Laundry Express

Ijen Restaurante Em Bali

Ijen Restaurante Em Bali

O evento foi criado assim em 2012 e discute temas que compõem o dia a dia do setor. Atualmente, tem o patrocínio das empresas Expor Manequins, Lemca Iluminação, Omega Light e LedWave. E os apoios da Associação Brasileira de Franchising – ABF, Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP, Associação Brasileira de Shopping Centers – Abrasce, Espaço Zimmermann Gastronomia, Agência Purchase – Marketing & Visual Merchandising, Associação Comercial de Campinas – ACIC e da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo – SBVC

Dá uma olhadinha no site da Abiesv e obtenha mais informações!!

julho 17, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
le bon marche

As vitrines de Liquidação geralmente se compõem de poucos elementos cenográficos (props). O que muitas marcas optam para a redução de custos é o recurso de adesivação. Às vezes, até os manequins entram nesta vibe, e expõem poucas ou nenhuma peça de roupa. Haja criatividade! Mas vamos lembrar que situações extremas revelam soluções surpreendentes. É o que podemos verificar nessas fotos de vitrines de liquidação.

Novamente, a cor principal para vitrines de liquidação é o vermelho. Elementos e adesivos vermelhos, muitas vezes agigantados, garantem a atração dos olhares dos consumidores. Lindos manequins completam a cena, e por si só trazem a beleza para as vitrines de liquidação. Por isso, capriche na escolha dos seus manequins….fica a dica!

Armani Exchange

Armani Exchange

fendi

fendi

Mas afinal, você sabe a diferença entre as ações ou Vitrines de Liquidação e de Promoção?

As ações e Vitrines de Liquidação e Promoção podem ser diferentes, mas possuem algo em comum. As marcas tendem a fazer uso reduzido de budget (orçamento) para realizá-las. Como estas ações trabalham com preços reduzidos e menor margem de lucro sobre produtos já lançados e que já tiveram investimento de marketing, quanto mais econômica for a comunicação, melhor! A ordem então, é encontrar boas soluções com pouco dinheiro.

A Liquidação é uma ação que tem por finalidade acabar, finalizar, liquidar um estoque. É uma ação muito usada para produtos que não são perenes. Por exemplo, na Moda é uma prática muito comum pois é necessário trocar a coleção a cada estação. Então, os preços são abatidos a fim de que o estoque atual seja inteiramente vendido para dar oportunidade a novos produtos.

Mango

Mango

karl lagerfeld

karl lagerfeld

Já a Promoção, que pode ou não ter baixa de preço, visa promover, colocar em evidência, chamar a atenção para certos tipos de produtos. São ações com trabalho especial de Visual Merchandising no PDV (ponto de venda) para fazer o consumidor perceber de maneira diferente estes produtos. Eles podem estar precisando de giro, pode ser uma promoção de lançamento, ação conjunta com outra marca, etc..

Como aqui no Brasil acompanhamos o calendário internacional, Junho/Julho é um mês de liquidação de Inverno, onde as marcas se preparam para lançar a coleção de Primavera/Verão. Entenda mais sobre este cronograma na nossa próxima matéria 😉

moschino

moschino

 Elementos interessantes para compor vitrines de Liquidação

Super engraçadas e interessantes, as vitrines de Liquidação nos divertem com seus temas irreverentes. Existem os elementos clássicos que são sempre utilizados: sacolas, caixas, baldes, banners, adesivos gigantes, cartazes, etc….

Algo recorrentes é vestir os manequins com roupas básicas, de cores neutras (pretas ou brancas) ou deixá-los sem roupa. Neste momento a importância de um manequim de ótima qualidade e com a manutenção em dia é muito importante!

Lacoste

Lacoste

O uso do gigantismo (utilizar elementos – props – gigantes) na cenografia também é um artifício muito utilizado. Hoje em dia o gigantismo é uma tendência, e iremos encarar esta trend numa próxima matéria 😉

Não menos importante que outros temas, as vitrines de Liquidação devem ser muito bem cuidadas. A elaboração pode ser simples. O gasto com elas também….mas a execução deve ser perfeita como qualquer outra. Não descuide… Elabore e concorra apresentando beleza e assertividade!

Dá uma olhadinha na nossa outra matéria com mais dicas para vender mais!!

julho 10, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Moda e Collab

Você já se perguntou por que o conceito de “collab” está na moda? E ele está na moda em todos os sentidos. O termo collab é uma abreviação ou diminutivo da palavra collaboration, em inglês. E sim, a sua tradução é bem parecida com a palavra em português: colaboração.

Se hoje em dia existe uma ação que só traz benefícios aos participantes é a Collab. Esta ação está na moda porque a maioria dos artistas e outros profissionais (de qualquer área) já perceberam os benefícios de trabalharem juntos.

São muitos os benefícios de trocar idéias, materiais, experiências e contatos.

Fazendo isto, o conhecimento, experiências e materiais dobram, triplicam…em quantidade e qualidade! E a ação está na Moda pois é uma prática muito recorrente nesta área, que torna todo o processo de criação e fabricação muito enriquecedor.

 E como a Expor propôs uma collab com profissionais da moda?

A fim de incentivar e reconhecer novos nomes, a Expor fez uma parceria com a FAAP, (Fundação Armanda Álvares Penteado) que indicou alunas do curso de moda para uma collab. Ao serem escolhidas, estas talentosas estilistas colaboraram cedendo assim suas lindas criações para a elaboração de nosso catálogo.

Gostaríamos de registrar aqui a impressão de cada uma delas, e indicar para que conheçam suas coleções através do perfil de Instagram indicado ao lado dos nomes.

Mas quem vai dar o primeiro depoimento é Marianna dal Canton, coordenadora do Concurso FAAP de Moda, que nos trouxe as finalistas para esta parceria linda. Ela explica o que é o projeto e dá suas impressões:

O concurso FAAP MODA tem certamente como objetivo incentivar e preparar os alunos de moda para o mercado, simulando o lançamento de uma mini coleção de roupas nos mesmo moldes dos desfiles profissionais.

Os seis finalistas ficam em contato direto com uma equipe de especialistas do mercado como por exemplo, Mauricio Ianes, Max Blum, Fabiana Gomes, Roberta Marzolla, entre outros colocando em pratica o conteúdo passado em sala de aula e muito mais.

Moda e Collab

“Tenho um prazer enorme de ver há 15 anos esses jovens criando maturidade, responsabilidade e coragem de acreditar em si mesmos. A alegria e satisfação dos alunos, ao verem suas criações concretizadas e toda a bagagem de aprendizado adquirido nos meses de produção do concurso é inestimável para mim! Uma roupa para ser completa precisa de um suporte que se encaixe perfeitamente e complete o mood da criação, e neste sentido a Expor é impecável! Fazer parte do catalogo comemorativo da marca com algumas das roupas finalistas do 15° ano do concurso Faap Moda foi uma experiência muito especial e o resultado das fotos ficou simplesmente incrível!”

Meninas, aqui o nosso muito obrigada <3 Que o caminho de vocês seja de muito sucesso!

Maria Carolina @m.bbaraldi

“O fenômeno da collab na indústria da moda contribui para aumentar a criatividade dos estilistas, mostrar outras facetas de uma marca e fundir diversos públicos alvos que antes não se identificavam com determinado produto ou marca.

Um profissional de moda sempre trabalha em equipe, então não é difícil acrescentar uma collab em sua rotina.

Estilista Maria Carolina da FAAP

Estilista Maria Carolina da FAAP

Estilista Maria Carolina da FAAP

Ela serve para te dar outras perspectivas e novas idéias.

Particularmente a experiência da collab com a Expor Manequins foi incrível, a oportunidade de poder divulgar uma criação por meio de uma marca muito respeitada e que dá chances para novos criadores foi única.

Eles conseguiram evidenciar meu trabalho de maneira singular e muito respeitosa.”

Tarsila @grottobytmc

“Percebo que esse “fenômeno” de collab vem ganhando muito espaço no mercado da moda!! Marcas de todos os portes vêm utilizando esse recurso em seus produtos e coleções, interagindo entre elas para alcançar novos compradores e talvez até novos públicos.

Estilista Tarsila da FAAP

Estilista Tarsila da FAAP

Estilista Tarsila da FAAP

Vejo os profissionais de moda trazendo esse recurso em suas rotinas através de novas parcerias com marcas que às vezes enquadram em seus padrões ou até mesmo em padrões completamente diferentes!! Uma colaboração inusitada pode causar um ótimo impacto nas vendas!

Posso dizer que, a minha experiência de participar da collab com a Expor Manequins trouxe uma visibilidade incrível do meu trabalho. Ter o trabalho apresentado em um catálogo que é enviado a grandes marcas pelo Brasil é um privilégio para um profissional da nossa área!”

Giulia @g.giuliaferraro

“Acredito que cada vez mais o mercado está se pautando em collab, fazendo uma contraposição ao que era anteriormente quando sempre havia um “grande criador” por trás de uma marca.

É extremamente enriquecedor, em termos de processo de criação. Novos pontos de vista e questionamentos são abordados nesse processo e acabam trazendo um resultado que provavelmente não haveria se não fosse feito por toda a equipe.

Estilista Giulia da FAAP

Estilista Giulia da FAAP

Estilista Giulia da FAAP

É um jeito de abordar cada vez mais a diversidade de pensamentos e opiniões, de exercitar humildade e empatia, e também de abraçar novas possibilidades.

Colaborar com a Expor foi uma experiência incrível. Além de me darem a oportunidade de mostrar um trabalho no qual dediquei tanto, adorei conhecer um pouco da equipe, do showroom e do ambiente de trabalho.

Na minha opinião, é muito importante estar aberta a todas essas novas áreas e experiências que o mercado da moda tem a oferecer. Eu amei poder participar desse catálogo de alguma forma.”

junho 26, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
j_crew_paper

A vitrine de Dia dos Namorados pode surpreender pela cor, pois usamos tradicionalmente o vermelho vivo, que representa a paixão. Mas esta vitrine pode surpreender os consumidores também pela solução.Cada vez mais as marcas optam pelo uso de um material versátil e econômico para executá-la: o papel.

Tifanny

Loubotain paper

Parece que a vitrine de Dia dos Namorados e as cenografias em papel andam de mãos dadas. Como namorados… São cartas, caixas de presentes, flores e corações. Milhares deles! Em papel…

 Mas por que papel na Vitrine de Dia dos Namorados?

O papel é um material singelo mas que nos proporciona efeitos de grande força estética. Fazer a vitrine de Dia dos Namorados com papel, antes de qualquer coisa, é uma ação inteligente. A data tem uma campanha de duração relativamente curta se compararmos com outras datas importantes. Então, usar papel para construir a campanha no interior da loja e a vitrine de Dia dos Namorados é aliar o seu projeto à eficácia e à economia de material.

Tifanny

Tifanny

Como o papel é um material do nosso cotidiano, todos nós temos mais facilidade em lidar com ele. Apesar de sensível, manusear elementos de papel pode ser bem confortável para as equipes de loja, que sabem das consequências de tratá-lo bem…ou não!

A logística do papel também pode ser mais interessante se comparado a outros materiais. Assim como o armazenamento e a substituição de peças, e muito importante: a instalação!

Vermelho vivo, degradé, hot pink, texturas e corações…

A oferta de possibilidades é vasta! Hoje encontramos uma gama muito grande de tipos de papel, com diversas cores, gramatura e texturas para a criação de vitrine de Dia dos Namorados.

Tifanny

O material atende desde solicitação mais sofisticadas quanto mais despojadas. Veja as fotos para se inspirar!

A dica é aproveitar algumas das cores tendência para este Inverno, o Vermelho e o Hot Pink, e executar uma vitrine bem chamativa e apaixonada, onde cenografia e produto se unem num único código visual, como o coração dos enamorados.

Dá uma olhadinha na nossa outra matéria com outras dicas de inspiração para vitrines de Dia dos Namorados.

junho 3, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

 

 

 

Vem aí o  15° backstage do varejo com a presença de Juan Pablo Herrera, Presidente da Michael Kors Latin America, falando sobre o mercado de luxo.

Anote a data e garanta sua participação através da secretaria da ABIESV.

Em breve divulgaremos a programação completa.

Fique atento em nosso blog e redes sociais: facebook e instagram

 

junho 30, 2015
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

A ELA, cliente Colombiana da Expor, abriu as portas de sua nova flagship agora em Março. A loja é composta por vários espaços, que combinados cobrem uma área de 500m2. Os materiais usados na decoração da loja, são em grande parte: cimento, aço, espelhos e madeira. Criando um ambiente bastante descontraído, iluminado e propício às compras!

Captura de Tela 2015-04-07 às 11.14.19

Loja de Rua

Na fachada está estampado em relevo o logotipo da marca, que se ilumina ao anoitecer. E os manequins expostos fazem parte da vitrine e da decoração interna da loja, criando vários cenários. Há também alguns banners complementando o visual, divulgando as campanhas publicitárias da ELA. Além disso a loja tem uma decoração que usa toques naturais, como cactos e outros elementos. A intenção da marca  é refletir sua preocupação em ser sustentável, a loja em harmonia com o meio-ambiente faz com que o tempo de compra dos consumidores seja um experiência muito mais orgânica e tranquila.

Captura de Tela 2015-04-07 às 11.14.39

A nova loja da ELA na Colômbia reflete um novo conceito de design e conforto para seus clientes, proporcionando uma experiência única de compra.

Captura de Tela 2015-04-07 às 11.15.03

Captura de Tela 2015-04-07 às 11.15.13


01

03


Captura de Tela 2015-04-07 às 11.15.47

A parte interior da loja é bem definida, fazendo com que o clientes achem fácil de encontrar as peças por cor ou estilo. Para realizar este trabalho, foram selecionados modelos Hans Boodt, que vendemos com exclusividade para toda a América Latina.

logo

Que tal aproveitar a idéia de setorizar sua loja usando manequins? Nossos consultores podem ajudar você, entre em contato aqui

 Fotos e Visual Merchandising: Laura Migales Mendoza

abril 10, 2015
1 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

 

 

 

Durante o período da guerra fria, enquanto os problemas entre os Estados Unidos e a União Soviética se intensificavam, os americanos testavam suas bombas atômicas no deserto de Nevada. Quem morava na região já estava acostumado com a rotina dos testes que aconteciam sempre da mesma forma: no meio do deserto havia uma explosão, seguida por um flash de luz e um tufão de fumaça.

Na primeira metade do ano de 1955 foram conduzidos mais de uma dúzia de testes só em Nevada. Cada bomba que explodia, podia ser vista à 100km de distância. Com o passar do tempo os testes se tornaram uma atração turística, assistida principalmente de Las Vegas.

Devido à grande repetição de testes, foi criado um vilarejo no meio do deserto utilizando manequins como habitantes, com casas, comidas enlatadas e outros itens do cotidiano da tradicional família americana. Tudo para simular quais seriam os efeitos da explosão dessas bombas em um cenário real.

Os manequins eram posicionados de várias formas: sentados, escondidos e até mesmo comendo. Tudo para retratar o que aconteceria na ocasião de uma explosão, os resultados eram usados para montar o planejamento de defesa das cidades.

Aqui estão algumas das imagens da vila fantasma, feitas por Loomis Dean:

 

Expor_Manequins_Historia_Expor_History_Nevada

 

 

46469cd19ff702cd70cc377135e63c27

 

 

Atom Bomb Blast

 

 

e0d3d77b77f487eb5f765c2b36583b81

 

 

 

web1_NV150_atomic_002_2

 

 

As fotos mostram um investimento milionário que por fim foi abandonado. Mostram também o terror que fazia parte da realidade de todos, e deixa evidências de um período onde o poder destrutivo era muito assustador. Isso nos faz questionar como os instrumentos de guerra que temos hoje em dia, são ainda mais assustadores.

 

fonte: Time

março 26, 2015
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
  • 1
  • 2