Home Aconteceu
Category

Aconteceu

moda e a cor prata

Se as cores fortes chamam a atenção, as cores neutras podem ser uma solução para as vitrines: em projetos onde existem muitos elementos, em coleções com muitas estampas, para projetos mais sóbrios, minimalistas ou que evocam o Futuro.

Sim, a cor cinza e prata representam o Futuro!

mascara Inca em prata

mascara Inca em prata

Interessante, não? Mas de onde vem esta sensação? Podemos começar a pensar nos anos 50 e 60 e na corrida espacial…foguetes, metais, materiais tecnológicos, robôs e os Jetsons!

E a lua prateada, objetivo a ser alcançado.

Digamos que esta cor representa a tecnologia e traz como solução para as vitrines o brilho, a simbologia de poder e glamour e o futurismo.

Aprendendo um pouquinho mais sobre como usar o prateado como projeto e solução para as vitrines

O prateado, metálico, como citado acima é uma cor que evoca a saúde (sim, saúde!), futurismo e glamour trazendo este tipo de solução para as vitrines. Entenda mais sobre esta paleta, associada diretamente ao metal Prata: em muitas culturas, a cor prateada está associada ao mágico e ao supersticioso. Um poder diferente do que é representado pelo Ouro.

A prata representa também o “antisséptico” com propriedades antibacterianas, o que pode ser uma solução para as vitrines de produtos relacionados a este meio, como da indústria farmacêutica, produtos fitoterápicos naturais e cosméticos.

vitrine prata Miu Miu Milão 2019

vitrine prata Miu Miu Milão 2019

E onde está o prateado na Roda de Cores? Como uma cor metálica, naturalmente ela não se encontra na Roda de Cores tradicional. Mas ela pode ser representada pelo cinza na escala cromática.

Como o prateado é uma cor neutra como o cinza, o branco e o preto, é fácil combiná-la com outras cores e assim ela pode ser uma solução para as vitrines que possuem projetos complicados e especiais. Ela não possui um par complementar de cor, e por isso apresenta esta versatilidade. Pode ser combinada com cores quentes como laranja e amarelo e com cores frias como o azul.

vitrine prata Kleinfeld NYC 2019

vitrine prata Kleinfeld NYC 2019

Porém, mesmo sendo metálica, a cor prata tem nuances, pode ser mais clara e refletir mais luz ou ser mais escura.

Pode até ter um tom mais amarelado ou avermelhado, e ainda assim continuar a ser prata!

Mais sobre significado

Além de todo o significado positivo e interessante visto no começo da matéria, a cor prata também pode ter outra conotação…É fortemente associado ao glamour, à saúde e ao futurismo….mas em contrapartida pode ser associado à “segunda posição” pois fica atrás do Ouro, representando algum tipo de imperfeição e sendo também uma cor transitória. Mas o prateado é tão lindo, que não queremos acreditar nisto ou ter esta percepção, não é mesmo? A cor é psicologicamente associada ao sentimento de clareza e honestidade, pois tem as propriedades reflexivas do espelho. Ela pode representar o espelho da alma.

arte com prata e cores frias e quente

arte com prata e cores frias e quente

O elemento metálico prata (Ag na tabela periódica, argentum em latim) tem propriedade antibacterianas.

O que significa que ele é tóxico para as bactérias, algas e fungos.

Historicamente tem conotação mágica e assim fazemos a associação da cor à pureza. Objetos feitos com a cor prata nos dão a sensação de serem mais tecnológicos, puros e limpos do que os feitos com outros materiais. Por isso esta cor é largamente utilizada em hospitais, banheiros e estações espaciais. Quer dizer, não é a cor que é utilizada nestes espaços, mas sim metais desta cor ou a própria Prata.

Além disso se você quer transferir estas sensações para projetos e ter este tipo de solução para as vitrines, o sucesso está garantido!

design grafico e a cor prata

design grafico e a cor prata

Clique aqui e saiba mais

Aqui também tem mais informação.

Com prata e cinza, não tem como errar!

fevereiro 26, 2020
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Visual Merchandising Social

Doação: com o Visual Merchandising não é diferente: existe um visual merchandising social, apesar do conceito destas palavras parecer terem objetivos diferentes.

Toda forma de trabalho e projeto pode ser uma ferramenta de doação. Muitas pessoas doam seu tempo, seus esforços e bens materiais em prol de outros. É uma forma de colaborar e estender a mão para quem passa por dificuldades, sejam elas materiais ou emocionais.

Nós presenciamos e participamos do “nascimento” de um visual merchandising social, com propósito de vender sim! E de destinar o lucro das vendas para uma instituição que não visa o lucro, mas que visa a assistência ao próximo.

Este é o caso da loja Carisma, do Centro Social Carisma. Ele fica em Osasco, São Paulo, e atende a população local.

Loja Carisma

Loja Carisma

Um pouquinho de história e de como o Visual Merchandising Social agora faz parte da instituição

O projeto começou em 1994, através de um grupo de amigos da cidade de Osasco. Este grupo se reuniu para promover aos moradores de rua uma alimentação saudável e o acolhimento necessário. Após uma jornada de ações, em 2003 este projeto tomou corpo e nasceu o Centro Social Carisma, com ações organizadas e pontuais. A tarefa é a de inserir e integrar socialmente crianças e adolescentes por meio da arte, cultura e educação, com vista à autonomia. E então entra o que estamos chamando de Visual Merchandising Social!

Loja Carisma

Loja Carisma

O Centro possui uma lojinha/bazar para gerar renda. E como todo espaço comercial, existe a necessidade de cuidado e Visual Merchandising. Não só para apresentar melhor os produtos, mas para promover a organização e a qualidade de trabalho daqueles que atuam no espaço.

Além de que, ensinar a profissão de Visual Merchandising para os jovens é dar uma oportunidade para atuação no mercado de trabalho. Então, com as técnicas e ferramentas corretas é possível oferecer esta oportunidade para eles.

E como a Expor Manequins foi convidada a colaborar e a praticar o Visual Merchandising Social?

Saiba a trajetória do nosso Visual Merchandising Social!

Aqui temos a oportunidade de saber como a Celina Mendes, trouxe a Expor Manequins para esse trabalho lindo. Celina é a gestora da Instituição, que mantém parceria com o Instituto de Desenvolvimento Social da C&A. Ela nos conta:

“O projeto da lojinha/Bazar surgiu em 2016 quando fizemos parceria com o Instituto C&A. A princípio começamos com um bazar grande onde atendemos 1.200 pessoas em um sábado com a ajuda de 70 voluntários. A maioria deles do Instituto C&A e os demais do Centro Social Carisma. Toda a doação das peças de roupas vem da C&A. Se trata de peças com pequenos defeitos ou de coleção passada.

Loja Carisma

Loja Carisma

Como o montante que recebemos é bem grande e contínuo, vimos a possibilidade de montarmos uma lojinha/BAZAR dentro da organização e abríamos 03 vezes por semana. Percebemos que estávamos vendendo muito bem e que as pessoas vinham comprar com frequência. Em todo o tempo tivemos ajuda do Instituto C&A com capacitação de VM, precificação e estratégias de vendas.”

E assim a Expor Manequins começou colaborar com o projeto…

Celina descreve que: “Em 1 ano de loja com 45 metros, o espaço ficou pequeno. Foi em outubro de 2019 que resolvemos construir um espaço de mais de 100 metros, ao lado da Organização. Assim atenderíamos melhor os nossos clientes. Então surgiu nossa lojinha/BAZAR. Tivemos a total ajuda e colaboração do colaborador/voluntário de VM Odair. Ele deu consultoria gratuita para a montagem da loja (equipamentos, manequins) e nos apresentou a EXPOR Manequins. Isto porque ele usa manequins da Expor nas lojas da C&A e conhece a excelência do produto. Ele me apresentou por e-mail o Octaviano, que de pronto nos atendeu doando dezenas de manequins de vários modelos.

Loja Carisma

Loja Carisma

Isto tem sido um grande diferencial para nossa lojinha/bazar. Devido ao fato dos manequins chamarem cada vez mais a atenção dos clientes e assim aumentar nossas vendas. Então, a combinação dos manequins masculinos, femininos e infantis ajudou a criar um ambiente mais descontraído, bonito e dinâmico.

Todo o recurso arrecado em nossos bazares/lojinha desde 2016 já fez muita diferença na Organização e na vida de centenas de crianças e adolescentes e suas famílias. Os preços praticados na lojinha/bazar são muito convidativos e as peças de excelente qualidade.”

Orgulho em participar e ver como o Visual Merchandising Social traz resultados

Além do que soubemos acima, tem mais notícia boa! Segue mais o que a Celina tem para contar:

“Como resultado da ação, reformamos nossa cozinha, implantamos uma sala de instrumentos de cordas, uma sala com acústica para aulas de percussão, construímos uma sala para curso de costura com maquinários novos e modernos e já formamos mais de 80 costureiras. Reformamos a secretaria, sala dos professores, sala da coordenação e espaço de convivência da organização. Uma parte desse recurso também é utilizada para pagamento de RH.

Enfim, os benefícios são inúmeros e tem causado impacto positivo na comunidade que atendemos. Nosso público vem de 03 áreas vulneráveis daqui da Região de Osasco. Eles têm sido plenamente beneficiados com os resultados da lojinha/bazar. Estudam em contra turno escolar e ao chegarem na Organização eles têm aula de música, esporte, Meio Ambiente e Tecnologia.

Loja Carisma

Loja Carisma

Por isso, escolhemos a EXPOR MANEQUINS! Por acreditar que hoje é o que existe de melhor nesse mercado. E principalmente por contar com a generosidade e responsabilidade social da empresa, que prontamente entendeu a necessidade e nos doou. Nosso muito obrigada em nome de toda equipe e beneficiários dos projetos”.

Nós da Expor Manequins é que ficamos com o coração transbordando de alegria em poder colaborar e ver resultados tão positivos! Acreditamos que a moda faz a diferença na vida das pessoas e que existe uma ferramenta chamada Visual Merchandising Social!

Clique aqui e saiba mais.

fevereiro 7, 2020
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Manequins coloridos

Uma tendência que temos observado nas vitrines e interiores de loja de grandes marcas é o uso de manequins coloridos.

Num dos nossos posts no Instagram no mês de Novembro mostramos as vitrines da Hermés em Nova York com manequins coloridos. Eles fizeram parte do projeto da vitrine, que possuía um conceito monocromático. Ou seja: cenografia, iluminação, roupas e produtos e manequins numa única cor.

Carolina Herrera

Carolina Herrera

A Expor Manequins oferece ao mercado manequins coloridos de todas as cores. Você pode encomendar seus manequins com as referências de cores que o seu projeto necessita. Também existe a possibilidade de elaborar seus manequins coloridos em diversos materiais: madeira, acabamento em pintura e tecidos!

Influência dos manequins coloridos para sua marca

As cores dizem muito sobre sua marca e sobre seu projeto. Por vezes, várias marcas são reconhecidas pelas cores, e assim, várias cores ganham o nome das marcas que as utilizam. Quem nunca ouviu falar de “Vermelho Ferrari”? Ou “Azul Tiffany”? Ou mesmo “aquele tom Fendi”? “Rosa Barbie”! “Maizena? É a caixa amarela…”. E o quanto a cor branca representa a Apple?! Sim…a conexão das cores com as marcas é algo impressionante…e isto pode ser transferido para os manequins coloridos.

Hermès

Hermès

Esta conexão acontece porque nosso cérebro identifica as cores e as transformam em sensações. E a relação dos consumidores com as marcas nada mais é do que sensações. Estas conexões são emocionais. A cor aumenta o reconhecimento de uma marca em até 80%.

Esta percepção pode ser reforçada através de manequins coloridos numa vitrine ou no interior da sua loja. Mas atenção! Todo este movimento requer projeto, estudo e avaliação… talvez a própria cor da marca não é adequada para ser aplicada nos manequins. É necessário avaliar o contexto da marca, da campanha vigente e até mesmo da coleção. Por exemplo: se as peças da coleção seguem a tendência do Classic Blue da Pantone, cor para o ano 2020, elas não ficarão em evidência em manequins coloridos na mesma cor… o ideal seria escolher outra cor para os manequins coloridos!

Saiba mais:

Os manequins  evocam fantasia pois representam o corpo humano de uma maneira impossível, porém encantadora. Eles se transformam em arte e ilustração dentro da vitrine e de espaços comerciais. Atraem muito a atenção dos consumidores quando suas cores estão bem coordenadas com o projeto da marca.

Louis Vuitton

Louis Vuitton

A percepção da cor desencadeia uma reação química no nosso cérebro, e isto tem uma consequência fisiológica. Existem muitos estudos, e não é à toa que marcas que buscam transmitir segurança fazem uso do azul. Mais precisamente no tom do Classic Blue da Pantone. (Leia a explicação sobre esta cor na nossa matéria anterior). Usada de forma correta, a cor tem um poder imenso de comunicação e influência. Vale a pena pensar sobre o uso de manequins coloridos em projetos…

Além da questão conceitual, manequins coloridos em cores diferentes podem ajudar a organizar e facilitar a visualização de departamentos dentro da loja.

Versatilidade e perenidade dos manequins coloridos.

É certo que os manequins  podem contribuir muito para evidenciar um produto e uma marca. Assim como qualquer item de destaque que compõe o design de interiores e a comunicação. A cor é algo versátil. Ela pode ser substituída a cada troca de coleção, a cada lançamento ou campanha, já que cada cor representa uma ação diferente.

Gucci

Gucci

Assim como o manequim em uma certa cor pode ser perene e ter grande representatividade em um projeto, ele também pode ser versátil. Além disso o acabamento como pintura pode ser refeito, tecidos podem ser trocados e madeiras podem ganhar novas texturas. E isto é uma grande vantagem!

Conheça mais sobre todas as possibilidades que a Expor Manequins oferece e clique aqui e veja o uso de manequins coloridos em grandes marcas

janeiro 13, 2020
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
EuroShop

A EuroShop é uma feira de bens de capital para o setor de varejo, realizada desde 1966 e apresenta soluções em tecnologia, displays, store design, e temas sobre manequins e visual merchandising abordando o varejo como um todo. Acontece a cada três anos nas dependências da Messe Düsseldorf, na Alemanha. É considerada a principal feira mundial do setor de equipamentos para varejo.

EuroShop

EuroShop

A orientação da EuroShop é voltada para o futuro, é um evento que apresenta muitas inovações tecnológicas. Ela é tão dinâmica quanto a própria indústria. Na próxima edição apresentará 08 frentes fascinantes que abarcam os tópicos de tendência para o mercado. Incluindo nosso principal assunto de interesse: manequins e visual merchandising. Sempre se direcionando para o futuro, lá é possível conhecer novas tecnologias para vendas e logística, novos materiais, novas maneiras de operar seu negócio, etc….

Além de manequins e visual merchandising

Conheça as frentes (ou temas) que você encontrará na EuroShop para fazer negócio, networking ou mesmo pesquisar e que vão de fato, além de manequins e visual merchandising:

1) Marketing de varejo

– Comunicação 360o para todos os sentidos

– Sinalização

– Displays

– Comunicação externa

– Inteligência criativa. Conceitos centrados no consumidor. Soluções surpreendentes.

2) Tecnologia para varejo

– Softwares para varejo

– Sistema de POS

– E-commerce

– Sistemas de pagamento

– Novidades mais recentes em tecnologia para varejo. Foco no futuro.

3) Exposição & Eventos de Marketing

– Todo o poder do impacto e persuasão nas performances ao vivo

– Equipamentos e construção de stands

– Comunicação usando branding e design

– Eventos com tecnologia

– Negócios. Show business. Aproximação com o consumidor. Impressões marcantes.

4) Iluminação

– Encantamento e impacto dos efeitos especiais

– Sistemas, design e tecnologia

– Gerenciamento. Ideias brilhantes. Magia. Eficiência.

EuroShop

EuroShop

5) Visual Merchandising

– Displays

– Manequins

– Decoração de lojas

– Vitrines

– Interação digital. Soluções inovadoras. Como chamar a atenção do consumidor. Efeitos duradouros.

6) Equipamentos para Alimentação

– Mega tendência no varejo

– Soluções, design, arquitetura, equipamentos

– Soluções para gastronomia

– Serviço para restaurantes, shopping centers, supermercados

– Novos tipos de experiência. Pontos de degustação. Ilhas gourmets.

7) Shop Fitting & Store Design

– Experiência, estética e conceito

– Plano de layout

– Acabamentos e arquitetura

– Materiais e superfícies

– Últimas tendências. Designers renomados. Inspirações sustentáveis.

8) Refrigeração & gerenciamento de energia

– Eficiência para novas idéias

– Refrigeração e automação

– Unidades de refrigeração e serviços para construção

– Performance para o futuro

– Como criar o ambiente perfeito para as compras e para os produtos

– Como será o gerenciamento de energia no futuro?

É possível encontrar fornecedores e prestadores de serviço do mundo inteiro que atendem estas frentes de atuação.

EuroShop

EuroShop

Onde acontece a EuroShop

A feira irá acontecer de 16 a 20 de Fevereiro de 2020, em Dusseldorf, na Alemanha. Você poderá conferir todos os assuntos acima, manequins e visual merchandising e aproveitar a cidade também. É um local super moderno, com muita infraestrutura para receber a feira, globalizada e de atmosfera relaxante ao mesmo tempo. Está localizada no coração da Europa, na região de maior importância econômica na Alemanha, oferece diversidade cultural, negócios dinâmicos e excepcional qualidade de vida.

EuroShop

EuroShop

Para saber mais clique aqui ou clique para ver uma matéria em nosso blog.

dezembro 13, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
moda italiana

Até o dia 02/02/20 teremos a oportunidade de apreciar e entender como a moda italiana influenciou e influencia a moda brasileira.

Está em cartaz no Instituto Tomie Ohtake em São Paulo a mostra: “Vestindo o Tempo – 70 Anos de Moda Italiana”. São 45 peças de roupa expostas em manequins Expor!

Carosa 1967

Carosa 1967

Estas peças fazem parte do acervo de 6.000 peças dos colecionadores Enrico Quinto e Paolo Tinarelli e a curadoria é do historiador e professor de moda João Braga.

E como começou esta coleção de moda italiana?

Enrico Quinto e Paolo Tinarelli abriram em 1987 seu estúdio de Relações Públicas.

Então, após quase dez anos de trabalho no setor da promoção de eventos ligados ao Cinema, à Arte, à Moda (em especial a moda italiana) e à Política, realizaram em Roma o primeiro mercadinho de roupas usadas (brechó).

Este mercadinho era direcionado a colecionadores e compradores específicos.

Fabiani 1966

Fabiani 1966

Assim começou a coleção de moda italiana…. Hoje ela conta com mais de 6.000 peças entre vestidos e acessórios. Possui também uma biblioteca com mais de 3.000 peças entre volumes, anualidades completas de revistas, esboços e fotografias.

Este material descreve a moda feminina no decorrer do século XX através dos modelos dos maiores criadores de moda do ponto de vista internacional, mas com um interesse particular pela moda italiana. Muitas marcas e agências de conteúdo e criatividade fazem uso deste acervo para desenvolverem seus trabalhos. Em especial quando o assunto é a moda italiana.

Este é um grande exemplo para nós aqui no Brasil. Temos alguns dos melhores cursos de Moda mas somos deficitários em manter e divulgar acervo. Isto acontece mesmo possuindo uma cultura tão rica e miscigenada, com exuberância de criatividade.

Versace 1987

Versace 1987

Devido a este fato, em entrevista para a mídia da Folha de São Paulo, Quinto e Tinarelli contam que possuem poucas peças brasileiras.

Contam o seguinte: “Colhemos a produção mais relevante das marcas. O Brasil, posso dizer, hoje influencia o mundo muito mais do que é influenciado, como acontecia antes. A modelagem justa da calça jeans de vocês, por exemplo, é a mais copiada do mundo, inclusive pelas italianas”.

As belezas que encontramos nesta exposição

Lindamente vestidos com peças tão importantes, os manequins Expor promovem caimento perfeito para as roupas e as poses transmitem um movimento natural e harmônico.

Roberto Capucci 1970

Roberto Capucci 1970

Sorelle Fontana 1953

Sorelle Fontana 1953

É possível ver de perto algumas raridades como um look Lancetti dos anos 1970, um look Krizia de 1980, a estampa de leopardo dos longos da Versace de 1992 e um longo vermelho Valentino; assim como raridades da Fendi e do designer Ken Scott. Além da calça desejo da Fiorucci dos anos 70!

Lilian Pacce e o Professor João Braga falam um pouco da exposição e da moda italiana

Segundo Lilian Pacce, sobre a exposição “ela cobre o período que se chama do nascimento da moda italiana a partir dos anos 1950, quando o marquês Giovanni Battista Giorgini fez um desfile em Florença para compradores americanos.A partir daí, surgiu o “made in italy”, branding que associou a Itália à qualidade de seus artigos de couro e posteriormente à moda em si”.

A exposição se divide em 03 núcleos: anos 1950/60, 1970/80 e dos anos 1990 para os dias atuais.

Roberto Cavalli

Roberto Cavalli

Então, para aprender mais sobre a relação da moda italiana e brasileira segundo o professor João Braga, veja o que ele disse para a Folha de São Paulo: “Nossa formação é latina, e ainda que tenhamos herdado traços de Portugal, a estética deles bebe da de Roma. O barroco e sua estética dramática, de teatralidade, foi certamente uma dessas correntes que assimilamos em nossa cultura de vestir”.

A exposição tem entrada franca e acontece no Instituto Tomie Ohtake que fica na rua Coropé, 88, no bairro de Pinheiros em São Paulo, capital. Fica em cartaz até dia 02/02/2020 de terça a domingo das 11h às 20h.

Prestigie!

Para consultar as fontes e saber mais, acesse.

Veja o que nos conta a Lilian Pacce: clique aqui

Clique para ver a matéria na Vogue.

dezembro 2, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Ideia para vitrine de Black Friday

Nesta matéria você irá conhecer algumas dicas práticas para implementar o Black Friday em vitrines e na sua loja.

A data oficial do Black Friday neste ano é dia 29/11, um dia depois do Dia de Ação de Graças (Thanksgiving), uma celebração norte-americana. Para aproveitar o movimento do feriado as marcas americanas começaram a oferecer grandes descontos em diversos produtos, de vários segmentos. E a ideia foi um sucesso! A ação do Black Friday chegou ao Brasil em 2010. Algumas marcas mantém a campanha por uma semana. Mas para isto, é necessário fôlego de produtos em estoque, logística “azeitada” e muito planejamento financeiro, para a provável alta de giro de mercadorias não dar prejuízo no final…

Informativo da Macy's NYC

Informativo da Macy’s NYC

A ação já acontece mundialmente, e muita gente começa suas compras de Natal desta data.

O Black Friday tem grande incidência tanto no espaço físico quanto no espaço virtual. A comunicação de Black Friday em vitrines é de grande importância, assim como em sites e redes sociais. Além disso é necessário atenção para cuidar de ambos e apresentar a mesma linguagem e oferecer ótimas oportunidade em ambas as plataformas.

Ideias rápidas para o Black Friday em vitrines e dentro da loja

Você já está com tudo prontinho para lançar seu Black Friday? Sabe como comunicar o Black Friday em vitrines? Não preparou nada ainda?

Implemente a campanha de Black Friday em vitrines e dentro da loja. Seguem algumas dicas rápidas para esta grande oportunidade de vendas:

– Prepare seu estoque! Nada de promover aquilo que você não conseguirá entregar conforme prometido. Consulte seus fornecedores para uma reposição relâmpago se for o caso… Para as lojas físicas: estude as apostas, os tipos de produtos que possuem uma boa curva de venda para você não ficar com estoque parado depois… Além da preocupação em ter mercadoria para vender nesta grande oportunidade, pense também certamente em ser assertivo na compra. Assim você não fica com sobra no estoque depois que a Black Friday passar.

Ideia de tags para Black Friday

Ideia de tags para Black Friday

– Comunique previamente sobre as suas promoções. Isso gera interesse no seu consumidor. Você conseguirá engajá-lo e ele certamente irá se planejar para adquirir aquilo que lhe é interessante. Envie e-mail marketing, panfleto, cartão, SMS, mensagem de WhatsApp. Faça o que for conveniente dependendo do tipo de relacionamento que você tem com ele.

– Ofereça descontos reais! Aqui no Brasil a Black Friday por vezes foi má interpretada devido a algumas práticas que não deram credibilidade à ação. Desta maneira, todos perdem! Faça seu planejamento financeiro para oferecer seu melhor desconto para seus clientes! Além disso lembre-se que seus concorrentes serão agressivos quando o assunto for precificar para a Black Friday.

Mas e o Black Friday em vitrines, como fica?

A sinalização do espaço físico (e virtual) para a Black Friday é de muita importância! Seu cliente tem que saber que a sua marca está aderindo à campanha.

Ideia para vitrine de Black Friday_

Ideia para vitrine de Black Friday

A campanha do Black Friday em vitrines tem a estratégia semelhante à campanha de Liquidação. Com o diferencial que as marcas optam por utilizar a cor preta referente ao nome “black”. Use textos com letras grandes. Os displays de apoio dos produtos podem ser na cor preta também, desde que não interfiram na visualização do produto. Manequins vestidos com roupas pretas também ajudam a contextualizar a ação. Black Friday em vitrines: vitrines mais vazias do que cheias de produtos, devidamente sinalizadas, também chamam a atenção!

Preparando a loja para o Black Friday

No interior da loja, o “empilhamento” dos produtos em promoção também ajuda muito! A pilha de produtos deve estar devidamente sinalizada indicando que os produtos participam da Black Friday. Além de chamar a atenção, ajuda a desafogar o espaço no seu estoque (que será super-abastecido) e agiliza a operação de vendas, pois o cliente faz seu autoatendimento. Se o conceito da sua marca não permite este tipo de visual, não use! Lojas mais requintadas e com produtos delicados e quebráveis não devem adotar este comportamento. Lembre-se de deixar o fluxo livre, não bloqueie a circulação da loja.

Em Londres as compras de Black Friday iniciam o Natal

Em Londres as compras de Black Friday iniciam o Natal

Sempre, sempre sinalize e precifique de modo diferenciado os produtos que estão na Black Friday. Muitas vendas são perdidas por falta de informação e precificação. Adote de fato, uma etiqueta preta, diferente, ou escolha a melhor forma para sua operação. Mas nunca deixe de sinalizar os produtos em promoção.

Vitrine Black Friday na loja Bonmarché

Vitrine Black Friday na loja Bonmarché

Uma dica a mais é analisar se será necessário aumentar a equipe para o evento. Se a previsão é ter um fluxo maior, realoque colaboradores para participarem na área de vendas, fazendo com que seu cliente tenha um atendimento rápido e adequado.

Veja mais clicando aqui.

novembro 18, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
La Rouge Belle - Katia Kuwabara

Manequins no design de interiores: eles são muito mais do que uma ferramenta para o varejo. Estes displays humanizados trazem significado para o espaço. Eles demonstram o produto de maneira fiel e de fato enriquecem o projeto. Como exemplo, apresentamos esta matéria que aborda um projeto lindo!

A loja com novo conceito da marca de lingerie La Rouge Belle, da empresária Lala Rudge, inaugurou no início de junho no Shopping Cidade Jardim. Neste case iremos observar a importância dos manequins no design de interiores.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Então, para colaborar com esta percepção, do quanto os manequins no design de interiores fazem a diferença no projeto de varejo, convidamos uma profissional especial! A arquiteta Adriana Da Riva, que foi responsável pelo conceito e execução da loja.

O olhar sobre os manequins e o design de interiores segundo a arquiteta Adriana da Riva

Para inserir os manequins no design de interiores, dentro do conceito do projeto, Adriana nos conta sobre suas ideias. Ela quis deixá-los flutuando, pendurados na vitrine. Este visual confere leveza para a composição. Mas existe uma resultante entre ideia versus execução.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Então, para tornar possível o uso dos manequins no design de interiores existiram algumas etapas. Então, para fazer da maneira como ela vislumbrou, foram necessárias algumas soluções técnicas. De fato elas acabaram deixando o projeto bastante autêntico!

Veja o depoimento de Adriana sobre o que ela pensou junto à sua equipe:

“Para este projeto da loja da La Rouge Belle tínhamos a ideia de ter vitrines com manequins pendurados. Para isso, realizamos diversos trilhos embutidos no forro de gesso e pendurais em aço inox com banho dourado rosé. Então, estes pendurais podem ser fixos em diversas roldanas.”

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

Os manequins e bustos da Expor permitem customização, já que a Expor é fabricante, e assim atende aos mais diversos projetos. Portanto, conseguimos inserir maravilhosos manequins no design de interiores em diferentes situações.

Combinação de materiais e a possibilidade de customização dos manequins.

Em relação à customização, materiais e toda esta harmonização de cores e texturas no projeto, Adriana explica o seguinte:

“Os manequins da Expor foram revestidos em tecido off white e a possibilidade de ter o acabamento no metal rosé foi essencial para este projeto. Fizemos um mix de manequins com e sem braços de madeira.

La Rouge Belle - Katia Kuwabara

La Rouge Belle – Katia Kuwabara

No interior da loja também usamos bustos sobre os diferentes mobiliários que projetamos. Tivemos a possibilidade de usar nestes manequins e bustos os mesmos acabamentos, que são versáteis para o trabalho de Visual Merchandising da loja. Ainda optamos por colocar alguns manequins de piso com base RL. Eles podem ser colocados em diversos locais da loja, podendo ser movimentados segundo as necessidades da rotina de Visual Merchandising. Acreditamos que o resultado final ficou muito bom e harmônico com todo o conjunto”.

O projeto ficou incrível, corre lá no shopping Cidade Jardim para conferir ao vivo!

O crédito das fotos vai para Katia Kuwabara.

Para quem quiser conhecer mais sobre o trabalho da Adriana Da Riva, conecte-se com ela através do Instagram @adrianadarivaarquiteta e pelo email: adriana@adrianadariva.com.br

Saiba mais sobre manequins, design e arte na nossa matéria anterior

setembro 13, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Experiência de compra

Nunca foi tão divertido comprar um par de tênis… A marca alemã Adidas surpreendeu na experiência de compra. Em sua loja em Manhattan, NYC, fez com que os consumidores e visitantes realmente experimentassem seu produto. E de uma maneira inusitada…ela foi além de somente oferecer passarelas ou pistas de corrida para o teste dos tênis.

Adidas

Adidas

A marca tornou a experiência de compra em algo mais engajado: existe uma série de desafios físicos com uma linha de chegada para os visitantes, que cumprem estas tarefas usando os tênis! É como uma competição ou gincana. Tudo isso para todos terem a experiência de compra do Ultraboost 19, um modelo de tênis para impacto.

Entendendo a experiência de compra criada para a Adidas

E como essa atividade funciona? O Ultraboost 19 é um tênis com a mais alta performance em relação ao impacto, devolvendo o impulso do impacto ao usuário. Para permitir que o visitante teste esta tecnologia, a empresa Harley & Company, especialista em estratégia de Branding, se apropriou de uma galeria no bairro do Chelsea e a transformou temporariamente em um playground! Eles desenvolveram uma série de jogos que criam uma atmosfera desafiadora. Além disso, o desafio é tanto para quem experimenta quanto para o próprio tênis.

Adidas

Adidas

Por exemplo: o visitante deve, nesta sua experiência de compra, decifrar um labirinto e encontrar a saída. É uma relação que o jogo faz entre flexibilidade mental e a flexibilidade do tênis. Isto demonstra simbolicamente que o tênis têm o que é necessário para ultrapassar um obstáculo: flexibilidade para terrenos incertos. Há também o desafio de atravessar um “mar” de bolas amarelas andando sobre uma viga, o que demonstra a estabilidade dos calçados.

A gangorra gigante propõe coordenação e comunicação entre os participantes que brincam nela. Enquanto isso, eles avaliam a flexibilidade da sola do Ultraboost 19.

Além da Física, diversão!

Na última parte da brincadeira da experiência de compra, os participantes devem saltar o mais alto que podem para pegar bilhetes presos no teto. Assim, eles testam a resposta do tênis para o impacto. E também dão certamente uma olhadinha no que a sorte promete para o futuro deles (que estará escrito no bilhetinho…).

Adidas

Adidas

A vantagem de experimentar os tênis em casa e efetuar a troca da compra se necessário, sem custo (estamos falando de compras on-line) é muito apelativo e conveniente. Entretanto, viver a experiência sobre a performance deste tênis e conhecer a ciência por trás do desenvolvimento deles é muito mais memorável, diríamos insubstituível.

Adidas

Adidas

Faça sua marca de fato, ser memorável para todos aqueles que entram em contato com ela, por qualquer motivo. O curioso de hoje pode ser seu cliente amanhã…

Sabia mais sobre experiência de compras no link.

setembro 4, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
Design e Sustentabilidade

Em sua terceira edição, o projeto Trama Afetiva faz uma parceria com a Expor e veste os manequins com design e sustentabilidade.

O projeto Trama Afetiva é uma iniciativa da Fundação Hermann Hering com direção criativa de Jackson Araujo e Luca Predabon.

trabalhos trama Afetiva 2019

trabalhos trama Afetiva 2019

Desde 2016 reúne estudantes e profissionais interessados em repensar consumo, usando os conceitos do design e sustentabilidade. Além disso são convidados a questionar modelos de organização social e econômico e investigar os verdadeiros valores contemporâneos. O público tem como principal ferramenta o Design de Significado.

A proposta é buscar novas soluções sob novos olhares para os resíduos têxteis.

Design e sustentabilidade ocupando espaços paulistanos

O projeto se materializa na Experiência Colaborativa em Upcycling. Este ano de 2019 acontece entre 20 e 25 de agosto, no Centro Cultural São Paulo, tomando o espaço com atividades relacionadas ao design e sustentabilidade.

diretor criativo Jackson Araujo com os designers Patricia Centurion e Marcelo Rosenbaum

diretor criativo Jackson Araujo com os designers Patricia Centurion e Marcelo Rosenbaum

Diariamente, das 10h ao meio-dia, acontece uma programação de Masterclasses e Painéis sobre Economia Circular, Logística Reversa, Moda como Ativismo e Empreendedorismo Cívico. Estes eventos são abertos ao público, mas sujeitos à lotação da Sala Jardel Filho (300 lugares). O Centro Cultural de São Paulo é tomado por uma atmosfera de design e sustentabilidade, traduzidos assim em afetividade e colaboração.

trabalhos trama afetiva 2017

trabalhos trama afetiva 2017

Além disso, também aberta à visitação nestes dias, acontece a Exposição Nós. Ela apresenta os resultados criativos da edição de 2018, onde haverá cinco looks vestidos nos manequins da Expor Manequins. Na sexta, dia 23, às 19h haverá a abertura da exposição dos resultados criativos de 2019, no espaço Flavio de Carvalho, igualmente aberto ao público. A exposição fica em cartaz até domingo, dia 25.

Design e sustentabilidade também nos manequins!

Temos aqui o depoimento de Jackson Araujo, diretor criativo do projeto. Ele tem motivos sólidos para ter a Expor como parceira! É muito bom certamente fazer parte desta história junto com o projeto Trama Afetiva!

trabalhos trama afetiva 2018

trabalhos trama afetiva 2018

“Como diretor criativo do Trama Afetiva, eu e a equipe sempre buscamos parcerias que façam sentido dentro de nossa linha de pesquisa sobre sustentabilidade e upcycling. Quando descobrimos os manequins Plex-T, que são feitos a partir da ressignificação do corpo de outros manequins em desuso, achamos a sintonia perfeita. Por isso, sempre que precisamos vestir os resultados criativos das oficinas do Trama Afetiva, que ressignifica resíduos têxteis da Cia. Hering, buscamos o apoio da Expor”.

trabalhos trama Afetiva 2019 manequins

trabalhos trama Afetiva 2019 manequins

Para mais informações sobre nossa linha de manequins Plex-T, clique aqui

Para saber mais sobre o projeto Trama,  clique aqui

agosto 21, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
manequim e arte

No ano de 2015, em NYC, mais precisamente no MAD (The Museum of Arts and Design) aconteceu a exposição “The Art of the Mannequin”, sobre manequim e arte. Ela foi realizada pelo renomado designer nova-iorquino Ralph Pucci.

Pucci, designer e artista multidisciplinar, também desenvolve manequins. Ele começou o trabalho com manequins aos 22 anos, na fábrica de seus pais, onde os consertava.

Ralph Pucci e o studio

Ralph Pucci e o studio

Em seu trabalho ele usa as formas familiares dos corpos para criar manequins que atendem de forma específica as marcas e os estilistas. A exposição que foi a primeira com o tema mostra como manequim e arte caminham juntos.

Manequim inspirado na arte de Kenny Scharf

Manequim inspirado na arte de Kenny Scharf

Pucci começou seu negócio com manequins nos anos 70 quando emergia o conceito de “Super Modelos”.

Varejo: criação, vendas, manequim e arte

A grande sacada de Ralph Pucci foi transferir para os manequins as poses que o inspiravam. É possível ver na exposição o paralelo entre manequim e arte. Por exemplo, ele dava personalidade a seus manequins através de estudos das poses das estátuas greco-romanas, além de se inspirar nos performáticos looks de uma banda punk chamada New York Dolls. Eclético, não?!

Exposição de Ralph Pucci e seus manequins

Exposição de Ralph Pucci e seus manequins

Pucci tirou o manequim do anonimato criando novas formas de apresentá-lo, com uma visão específica de beleza e empoderamento. Tudo o que a indústria e o varejo precisavam. Ele aglutina manequim e arte fazendo com que seus manequins sejam mais do que peças comerciais…são esculturas e agentes de atitude. Muito apropriado para o mercado de moda onde as marcas buscam uma identidade visual certamente única.

Expor Manequins e Ralph Pucci

 

Marcos Andrade CEO da Expor com Ralph Pucci

Marcos Andrade CEO da Expor com Ralph Pucci

Marcos Andrade, CEO da Expor Manequins visitou Ralph Pucci em 2019 e nos conta como foi:

“Graças ao Eric Feingenbaun, nosso amigo em comum, conheci o Ralph Pucci e pude conhecer em primeira mão sua incrível história na construção desta marca icônica no mundo dos manequins. Fui visitar seu Show Room e fábrica que fica no 11o andar de um edifício em plena Manhattan! Além de um profissional talentoso, Ralph é um gentleman generoso em compartilhar seu conhecimento e experiência. Uma inspiração para todos nós do mundo do varejo e visual merchandising. Registrei com orgulho esse encontro e o livro autografado que me presenteou”.

Para se informar mais clique aqui

agosto 15, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
starbucks coffe sanctuary Indonesia

A última edição do evento Backstage do Varejo, de número 30, nos mostrou que o Visual Merchandising e a Moda podem emprestar diversas ferramentas de vendas para outros segmentos.

Laundry Express

Laundry Express

The Container Store

The Container Store

O Visual Merchandising nasceu junto com as primeiras lojas nas galerias em Paris e junto com os primeiros manequins, nos idos anos de 1850 (século XVIII). É uma maneira racional para se pensar. Os primeiros registros sobre Visual Merchandising são escassos, mas nesta época começavam a surgir as estratégias para atender ao crescente mercado de Moda.

Então, é natural que depois de tanta história essa relação seja tão estreita! É possível traçar uma linha do tempo em paralelo sobre o Visual Merchandising e a Moda.

Mas afinal, como o Visual Merchandising e a Moda podem contribuir com um restaurante ou uma lavanderia?

Segundo os profissionais palestrantes, a questão sensorial, emocional e de propósito são peças chave para alavancar qualquer negócio. “O Visual Merchandising está presente em todos os detalhes assim do meu restaurante. Procurei um arquiteto que pensasse no lado emocional do projeto”, disse Fabio Maluf Tognola, proprietário do Lolla & Lollita (Itaim Bibi).

Starbucks Coffe Sanctuary Indonesia

Starbucks Coffe Sanctuary Indonesia

Valentino Londres

Valentino Londres

Já Juliana Neves, sócia-proprietária da Kube Arquitetura, outra atração do evento, defende: “Propósito e autenticidade são dois caminhos sem volta. A loja tem vida útil, é preciso renovar”. A palestrante apresentou cases de sucesso de VM em diferentes segmentos, como na lavanderia Laundry Express em Copacabana/RJ. O lema deles é ‘Nós amamos cuidar das suas roupas”. O design da fachada é em formatos de bolhas, letreiro com desenhos de bolinhas de sabão e cabides fixados no teto. “O trabalho converteu em muitas vendas”, conta Juliana.

Percebemos assim que o Visual Merchandising e a Moda transferem o conceito de emoção e fantasia para outros segmentos. É necessário vender sonho e experiência! Além disso tem disponível na sua área de vendas (atendimento) um espaço instagramável. É preciso estar preparado para o click!

Mais informações sobre o 30o Backstage do Varejo

Com o Visual Merchandising além da Moda como tema central, a 30a edição do Backstage do Varejo que aconteceu no Centro de Convenções da FAAP contou com renomados nomes do mercado e com a palestra de Jon Harari, CEO e cofundador do WindowsWear.com, maior banco de dados do mundo de Visual Merchandising e Moda e comunidade global de criadores para varejo.

Laundry Express

Laundry Express

Ijen Restaurante Em Bali

Ijen Restaurante Em Bali

O evento foi criado assim em 2012 e discute temas que compõem o dia a dia do setor. Atualmente, tem o patrocínio das empresas Expor Manequins, Lemca Iluminação, Omega Light e LedWave. E os apoios da Associação Brasileira de Franchising – ABF, Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP, Associação Brasileira de Shopping Centers – Abrasce, Espaço Zimmermann Gastronomia, Agência Purchase – Marketing & Visual Merchandising, Associação Comercial de Campinas – ACIC e da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo – SBVC

Dá uma olhadinha no site da Abiesv e obtenha mais informações!!

julho 17, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
le bon marche

As vitrines de Liquidação geralmente se compõem de poucos elementos cenográficos (props). O que muitas marcas optam para a redução de custos é o recurso de adesivação. Às vezes, até os manequins entram nesta vibe, e expõem poucas ou nenhuma peça de roupa. Haja criatividade! Mas vamos lembrar que situações extremas revelam soluções surpreendentes. É o que podemos verificar nessas fotos de vitrines de liquidação.

Novamente, a cor principal para vitrines de liquidação é o vermelho. Elementos e adesivos vermelhos, muitas vezes agigantados, garantem a atração dos olhares dos consumidores. Lindos manequins completam a cena, e por si só trazem a beleza para as vitrines de liquidação. Por isso, capriche na escolha dos seus manequins….fica a dica!

Armani Exchange

Armani Exchange

fendi

fendi

Mas afinal, você sabe a diferença entre as ações ou Vitrines de Liquidação e de Promoção?

As ações e Vitrines de Liquidação e Promoção podem ser diferentes, mas possuem algo em comum. As marcas tendem a fazer uso reduzido de budget (orçamento) para realizá-las. Como estas ações trabalham com preços reduzidos e menor margem de lucro sobre produtos já lançados e que já tiveram investimento de marketing, quanto mais econômica for a comunicação, melhor! A ordem então, é encontrar boas soluções com pouco dinheiro.

A Liquidação é uma ação que tem por finalidade acabar, finalizar, liquidar um estoque. É uma ação muito usada para produtos que não são perenes. Por exemplo, na Moda é uma prática muito comum pois é necessário trocar a coleção a cada estação. Então, os preços são abatidos a fim de que o estoque atual seja inteiramente vendido para dar oportunidade a novos produtos.

Mango

Mango

karl lagerfeld

karl lagerfeld

Já a Promoção, que pode ou não ter baixa de preço, visa promover, colocar em evidência, chamar a atenção para certos tipos de produtos. São ações com trabalho especial de Visual Merchandising no PDV (ponto de venda) para fazer o consumidor perceber de maneira diferente estes produtos. Eles podem estar precisando de giro, pode ser uma promoção de lançamento, ação conjunta com outra marca, etc..

Como aqui no Brasil acompanhamos o calendário internacional, Junho/Julho é um mês de liquidação de Inverno, onde as marcas se preparam para lançar a coleção de Primavera/Verão. Entenda mais sobre este cronograma na nossa próxima matéria 😉

moschino

moschino

 Elementos interessantes para compor vitrines de Liquidação

Super engraçadas e interessantes, as vitrines de Liquidação nos divertem com seus temas irreverentes. Existem os elementos clássicos que são sempre utilizados: sacolas, caixas, baldes, banners, adesivos gigantes, cartazes, etc….

Algo recorrentes é vestir os manequins com roupas básicas, de cores neutras (pretas ou brancas) ou deixá-los sem roupa. Neste momento a importância de um manequim de ótima qualidade e com a manutenção em dia é muito importante!

Lacoste

Lacoste

O uso do gigantismo (utilizar elementos – props – gigantes) na cenografia também é um artifício muito utilizado. Hoje em dia o gigantismo é uma tendência, e iremos encarar esta trend numa próxima matéria 😉

Não menos importante que outros temas, as vitrines de Liquidação devem ser muito bem cuidadas. A elaboração pode ser simples. O gasto com elas também….mas a execução deve ser perfeita como qualquer outra. Não descuide… Elabore e concorra apresentando beleza e assertividade!

Dá uma olhadinha na nossa outra matéria com mais dicas para vender mais!!

julho 10, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest