Home Uncategorized
Category

Uncategorized

Bershka

O nosso post no Instagram cita as vitrines Neon e toda esta tendência de cores fortes como um movimento contrário ao do ano de 2018.

Sim, 2018 foi o ano das cores pastéis e softs, rebaixadas com branco, que trouxeram sensação de doce, milkshake e cremosidade…

Mas o momento agora é dos pigmentos puros e vivos, que evocam energia e luminosidade.

Prada

Prada

As vitrines Neon, que podem ser apreciadas nas fotos desta matéria, ilustram como os espaços (além dos produtos) se comportam certamente de forma extraordinária com estas cores Fluor vindas diretamente dos anos 90.

 Vitrines Neon, Store Design e design Gráfico

As vitrines Neon, que podem ser apreciadas nas fotos desta matéria ilustram como os espaços (além dos produtos) se comportam de forma extraordinária com estas cores Fluor vindas diretamente dos anos 90.

A nostalgia se transforma em contemporaneidade, e não há nada mais atual do que estes degradês de cores fluorescentes.

Estas cores neon estão para os dias de hoje assim como as cores primárias e secundárias estavam para os movimentos italianos Memphis e Alchimia nos anos 80 (vale a pena pesquisar para saber mais!!)

Prada

Prada

Recess Pop Up

Recess Pop Up

É muito enriquecedor observar que estas cores estão além dos produtos e das Vitrines Neon.

Esta tendência invade o Store Design, onde as marcas acompanham a moda implementando estas “onda Fluor” nos seus espaços de venda.

Além de serem usadas nas embalagens e nas campanhas publicitárias…

Além da tinta e do spray

Algo muito interessante de ser observado também, é que a própria luz neon aparece em muitos ambientes: desde Interiores até nas Vitrines Neon. Este tipo de iluminação permite uma gama enorme de formatos e desenhos. Sua manutenção é inexistente (ela é sensível, mas se bem cuidada dura muito!).

Como dito, sua durabilidade é bastante extensa e o investimento é interessante.

Louis Vuitton

Louis Vuitton

Phillip Plein

Phillip Plein

Parece que continuará como preferência estética por muito tempo…

Os ambientes que são compostos por estas cores, mesmo as Vitrines Neon, nos de fato, dão a sensação de um espaço surreal, fora do tempo, algo sob outra atmosfera.

Aproveite estas referências fantásticas para alimentar sua criatividade e aplicar as idéias no decorrer do ano.

Além disso alguns tópicos semelhantes podem ser encontrados em outros tópicos do nosso blog.

Vale a pena comparar o que foi e o que ficou de 2018, e tudo o que evoluiu para as tendências que temos hoje!

junho 12, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

A Páscoa chegou! Que tal um momento para preparar a sua próxima vitrine? Reunimos algumas vitrines ao redor do mundo para servir de inspiração à todos que estiverem interessados, vamos lá?

Anthropologie | New York

Coach | Hong Kong

Harrods | London

Harrods | London

Harvey Nichols | London

Hermes | London

Hermes | Milan

Hermes | Paris

Macy’s | New York

Paul Smith | Los Angeles

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Curtiu o post? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

abril 22, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Estamos no Outono!

Um bom momento para planejar e renovar a sua vitrine de acordo com essa estação que inspira a beleza, seguindo as cores terrosas das folhas que aos poucos vão mudando a sua coloração, ganhando tons alaranjados e mudando a paisagem da cidade. Separamos para vocês inspirações criativas de lojas ao redor do mundo.

Aproveitem!

Anthropologie – Nova York

Antropologie – Nova York

Lord & Taylor – Nova York

Chanel – Tóquio

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram, e até a próxima! 🙂 

 

abril 10, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Vai para a NRF 2019? A maior conferência de varejo do mundo acontece durante os dias 13 e 15 de Janeiro, em New York. Com inúmeros stands, palestras e atrações, o evento reúne executivos de grandes empresas ao redor do globo. Trazemos com exclusividade dicas de lojas para aproveitar ao máximo o seu tempo lá, por Marcos Andrade, o CEO da Expor Manequins. Aproveite!

 

“Em poucos dias acontecerá o grande evento do varejo em Nova Iorque, a NRF 2019. Os brasileiros acorrem em grande número ao evento em inúmeras e bem organizadas caravanas, assim como de forma individual. Acabamos encontrando na feira em janeiro amigos que não vemos o ano inteiro no Brasil. Apesar da agenda sempre carregada, tem sempre um tempinho pra visitar as novidades do varejo de NY.

No ano passado alguns amigos me pediram umas dicas de loja pra visitar e eu acabei publicando um artigo com algumas lojas que acho que valem a pena a visita. Muitas continuam sendo boas dicas se você ainda não teve a oportunidade de visitar. Veja o link aqui.

Este ano alguns amigos já perguntaram: “Cadê a listinha?”. Bem, não era algo pra se tornar rotineiro, mas como tem mesmo umas coisas que valem a pena ver, lá vão umas sugestões de lojas pra visitar que creio são bem interessantes e congruentes com algumas da principais tendencias do varejo atual.

Entre estas “tendencias”, algumas já bem consolidadas, vale destacar:

– A evolução do Omnichannel para a Omnipresence, no sentido da valorização da experiencia do cliente, que não pensa em canais, mas sim na presença da marca em diferentes meios de acesso que devem ser “transparentes”, quer dizer sem atrito, de fácil migração segundo a conveniencia do cliente e todos com a mesma identidade, seja no ambiente online ou offline (a loja, o serviço de entrega, os pontos de contato). É o novo termo que será cada vez mais usado: o Brand Ecosystem.

– Varejistas originariamente exclusivamente online indo pro offline. Lembrado que as experiencias atuais nos EUA mostram que as vendas de sua loja digital em 6 meses crescem 5 vezes nas redondezas de onde você abre sua loja física, mesmo que ela venda pouco nesta loja.

– Uso intensivo de lojas temporárias (POP UP Stores) – para provar conceitos, diminuir investimentos e dinamizar mercados. Menos investimento em estoques (muitas são apenas show room, sem inventário nem entrega de produtos). Mais investimento em experiencia, e com equipe mais qualificada, mais treinada e melhor paga que no varejo habitual.

Mas vamos lá à nossa listinha:

A varejista online masculina Huckberry abriu sua primeira loja em Nova York, uma pop-up até janeiro para levar aventura e outdoors style ao seu publico online. A loja oferece itinerários de aventura exclusivos. Cada aventura apresenta um itinerário que os clientes podem levar da loja. Para aqueles que não queiram embarcar em um avião para a Islândia (uma das aventuras), a marca traz as aventuras para a loja através de conversas com embaixadores do Huckberry, demonstrações de produtos e muito mais.

  • ZOLA (pop up) – www.zola.com – 168 5th Avenue – New York, NY 10010

“Somos a Zola, a empresa de casamentos que fará tudo por amor. Estamos reinventando a experiência de planejamento e registro de casamentos para tornar o momento mais feliz na vida de nossos casais ainda mais feliz. Desde o noivado até o casamento e a decoração da sua primeira casa, a Zola está presente, combinando atendimento ao cliente compassivo com ferramentas e tecnologia modernas. Tudo a serviço do amor.”

Este varejista online focado em casamentos, abriu sua loja pop up física, onde todos seus serviços podem ser utilizados com a ajuda de um concierge, tem um CBD Lounge (CBD é o principio ativo da Cannabis que não é ilegal e está bombando em NY em bebidas e petiscos, supostamente é relaxante) para desestressar os pombinhos, tem uma 3D Chappel que imprime em 3D enfeites personalizados para o topo do bolo de casamento, e pasmem, todos os atendentes são ministros da igreja Universal Life, capacitados a realizar a cerimonia de casamento ali mesmo e imediatamente…

Se for, me conte se casou…

  • Trunk Club – https://www.trunkclub.com – 457 Madison Ave. New York, NY 10022 – (800) 385-0100

 

“Trunk Club foi iniciado para resolver um problema simples: Construir um grande guarda-roupa é difícil. Facilitamos conectando pessoas a estilistas pessoais, on-line ou pessoalmente em um dos nossos seis Clubhouses. Como uma empresa Nordstrom, combinamos marcas de topo, serviços especializados e conveniência inigualável para ajudar as pessoas a construir os seus melhores guarda-roupas.”

Criada a partir da experiencia de seus donos que sempre eram consultados pelos amigos na hora que iam comprar roupas para ajudá-los com suas dicas fashion. A Trunk Club iniciou enviando seleções curadas para a casa dos clientes. Logo abriu suas Clubhouses, em que seus estilistas pessoais recebem os clientes em confortáveis salas, nada parecidas com uma loja, com roupas previamente selecionadas segundo o estilo do cliente. O resultado? De um ticket médio de 300 dolares do comprador online, a média pro atendimento em loja sobe para 1000 dólares. Em 2014 a Nordstron comprou o negócio. Atenção: O atendimento é com hora marcada.

  • Nike House of Innovation- https://news.nike.com/news/nike-nyc-house-of-innovation-000 – 650 5th Avenue New York NY 10019 (212) 376-9480 Sun – Sat 10:00AM – 8:00PM

São 6400 metros de pura inovação e experiencia que a Nike quis trazer ao palco do varejo mundial em 6 andares na 5 avenida com 52st. A experiencia completa requer que você use o APP da Nike, que te permite pedir roupas para o provador, pagar sem pegar fila e outras comodidades. A costumização, atendimento personalizado e curadoria, além de um visual merchadising e arquitetura impecáveis são as pedras de toque desta prova de fé da Nike no varejo físico. Há um Sneaker Bar e armários, nos quais membros NikePlus podem reservar produtos e tirar segundo sua conveniencia. Reserve um tempo pra explorar cada andar…

 

Um ambiente que reproduz uma casa onde as peças expostas podem ser adquiridas e inclui um charmoso café. Alem da marca de luxo do designer Christian Siriano, outras marcas complementam a experiencia de compra.

“Nós não administramos lojas de maconha, gerenciamos lojas de varejo líderes de mercado que vendem maconha e produtos de maconha. A MedMen opera vários dispensários nos mercados mais estratégicos do país e continuamos a crescer rapidamente.”

Uma loja especializada em produtos baseados (desculpem o trocadilho) em maconha com apresentação profissional e consultores para informar o uso e propriedades de cada produto. Um mercado crescente em todo mundo.

 

Glossier uma marca de cosméticos online, abriu sua flagship em Nova York seguindo seus padrões do Instagram, plataforma onde se projetou. Criada para recriar em um espaço físico a marca de Glossier, o ambiente para mileniuns em rosa e cor de pêssego apresenta toda a linha de produtos em um formato testador, sem produtos embalados em exibição. Ao final de sua visita, não há necessidade de fazer fila, basta buscar um funcionário com um iPad, passar o cartão e os produtos são entregues no saco plástico bolha Glossier que virou sua marca registrada.

“Criamos o Amazon 4 estrelas para ser um lugar onde os clientes podem descobrir produtos que vão adorar. A seleção do Amazon 4 estrelas é um reflexo direto de nossos clientes: o que eles estão comprando e o que estão adorando. Começamos com algumas das categorias mais populares na Amazon.com, incluindo dispositivos, eletrônicos de consumo, cozinha, casa, brinquedos, livros e jogos, e escolhemos apenas os produtos que os clientes classificaram como 4 estrelas ou acima, ou são os mais vendidos ou são novos e tendências.”

Mais uma loja com curadoria, a loja física da Amazon cuja curadoria é feita pelos próprios clientes do online que atribuem estrelas aos produtos. Aqui só entram produtos bem avaliados e conforme sua popularidade, o que garante a rotatividade dos itens conforme se tornam mais ou menos populares no site.

  • Lewis Times Square Flagship – https://www.levistrauss.com/ – 535 Broadway (between 45th and 46th Streets)

 

“Com a maior loja de alfaiataria da Levi’s® no mundo, a flagship da Levi’s® Times Square oferece aos consumidores as opções de personalização mais abrangentes até hoje, com quatro alfaiates no local e recursos de impressão direto para vestuário (DTG). Com iPads e alfaiates trabalhando na loja de portas abertas, os consumidores podem acessar uma variedade de opções – incluindo fotos, imagens, logotipos e textos pré-carregados, criados por artistas locais de Nova York – para criar a peça perfeitamente personalizada. Estreando com quatro artistas de Nova York: a grafite Futura, a fotógrafa urbana 13th Witness, o designer gráfico Happy Noise e o artista visual Cey Adams, a Tailor Shop contará com peças personalizadas e designs exclusivos disponíveis por tempo limitado.”

Uma super aposta da Lewis na co-criação e individualização dos produtos que a marca já vinha introduzindo em várias lojas.

Espero que gostem, se tiver sugestões de outras lojas interessantes compartilhe conosco nos comentários!

Boa viagem e aproveite!!!”

Curtiu? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

janeiro 9, 2019
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Já ficou com receio de comprar algum manequim por não saber exatamente como ele vai ficar na sua loja?

Pois é, percebemos que isso é uma preocupação recorrente, visto que os manequins são os elementos que mais auxiliam e impulsionam a venda. Afim de solucionar as dúvidas e os desejos dos nossos clientes, nos empenhamos para encontrar uma solução e assim iniciou-se a parceria com a startup Real2U, que, como nós, também procura revolucionar o mercado e reinventar a forma de interação com o público.

Nasce a VM4U, um aplicativo de realidade aumentada onde será possível ver os manequins aplicados no espaço que você quiser, na hora que você quiser, e do seu jeito.

 

 

Com uma interface simples e intuitiva, o aplicativo disponibiliza para interação os manequins da coleção Cosmopolitan feminino e masculino, com poses de estréia.

Mais um exemplo de uso diverso da tecnologia na área da moda, a Zara também já usou realidade aumentada para projetar modelos desfilando em suas lojas. Afinal, pelo que tudo indica, a realidade aumentada está se mostrando uma grande aliada para o futuro das experiências.

 

 

Quer ver em primeira mão? A partir de hoje (dia 28), na LATAM Retail Show, será possível! Estaremos no Stand ABIESV, na Expo Center Norte, até o dia 30 de Agosto. A entrada é gratuita.

Em breve disponível na Apple Store.  🙂

Acesse a nossa categoria Visual Merchandising e veja outros posts sobre isso!

Curtiu? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

 

agosto 28, 2018
2 Facebook Twitter Google + Pinterest

Percebeu vitrines mais coloridas esse ano? Se sim, você está presenciando uma das maiores tendências de 2018 para Visual Merchandising: a aplicação de cores primárias. Vermelho, azul e amarelo já estavam marcando presença nas últimas passarelas de marcas como Calvin Klein e Louis Vitton, e era apenas uma questão de tempo para elas serem aplicadas na montagem de vitrines.

Segundo a Pantone, existe uma necessidade de expressar criatividade, individualidade e ingenuidade, e o uso dessas cores possibilita diversas aplicações. Explorando contraste e variação de tons, a sua vitrine pode se destacar e atrair mais público para a sua loja. Nós reunimos alguns exemplos para inspirá-los, vamos checa-los?

 

Henri Bendel | New York

O uso de artefatos artísticos complementa as peças mostradas na vitrine. Mesmo não utilizando manequins,
é possível perceber as influências de cores e quais foram as escolhas estéticas para compor o cenário:
o vermelho e azul estão em harmonia com o branco e o preto, mostrando a importância dos detalhes.

 

Louis Vitton | Barcelona

 

Louis Vitton | New York 

 

Salvatore Ferragamo | Tokyo

 

Gucci | Paris

 

Etro | Londres

 

Louis Vitton | Paris

 

Club Monaco | New York

 

Dior | Paris

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Curtiu o post? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

Fonte/Fotos: WindowsWear

julho 11, 2018
1 Facebook Twitter Google + Pinterest

O amor está no ar!

Para o Dia dos Namorados, decidimos selecionar algumas fotos de diversas vitrines com o tema. Apesar de não parecer, é possível explorar bastante para a montagem de vitrines: com manequins sozinhos, fotografias, tons vermelhos, flores e diversos outros enfeites românticos. Abuse da criatividade e fuja do esperado; o amor possui diversas formas e sua celebração pode ser representada do jeito que você quiser. Esperamos que as vitrines selecionadas ilustrem algumas das possibilidades para essa data, e aqueçam os seus corações. <3

 

Banana Republic | New York

Kleinfeld | New York

Banana Republic | New York

Alice + Olivia | New York

Dolce & Gabbana | London

Banana Republic | New York

Alice + Olivia | New York

Alice + Olivia | New York

Banana Republic | New York

Banana Republic | New York

Bloomingdale’s | New York

Banana Republic | New York

 

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Curtiu o post? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

junho 12, 2018
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Pode parecer uma pergunta sem sentido a primeira vista, no entanto te garanto que sua resposta define muito do seu modelo de negócio, e portanto seu posicionamento de mercado, público, rentabilidade e finalmente a sobrevivência de sua empresa.

Caramba! Você pode pensar. Só essa resposta pode dizer até se minha empresa vai durar??? Bem, nada é certo neste mundo, (exceto a morte e os impostos) mas a forma como você encara seu negócio determina como você atua, que público atinge, com quem concorre,  a gestão necessária, e isso pode tornar sua vida, e da sua empresa, mais simples ou muito, muito mais complicada.

Não é que exista uma resposta correta, na verdade a pior resposta é não saber! Não ter consciência de qual mercado você atua é o pior dos mundos, pois te impossibilidade de agir para explorar suas fortalezas e minimizar suas deficiências. Mapear estas características, que todos temos, é fundamental parajogar profissionalmente. E é isso que queremos! No cenário atual só sobrevive e prospera quem tem muito claras suas vantagens competitivas e comparativas. O varejo, mesmo de pequeno porte, a cada dia tem mais de ciência, somente a arte não garante mais seu lugar no mercado. 

Quando pergunto: Roupa ou Moda, quero dizer, se seu mercado é de commodities. Explico: Commodity é a expressão usada para mercadorias que não são diferenciáveis, com características muito semelhantes, assim sujeitas a fácil comparação e precificação. É o caso típico de matérias primas como café, ferro, soja. Etc. Se eu te ofereço uma tonelada de soja tipo x mais barato que o vizinho, pronto, está definido o negócio, a concorrencia é na base do preço, já que é tudo igual. A luta nestes casos é diferenciar o produto para torná-lo mais valioso, descomoditizá-lo. É pegar o ouro em gramas e fazer joias, é pegar o café e colocá-lo em cápsulas, ou pegar a roupa e transformá-la em moda.

Veja que você pode ser competitivo vendendo roupa, apenas as habilidades serão diferentes e você tem de entender seu mercado e concorrência. Há vantagens claro, a moda exige conhecimentos mais profundos de público, tendências e é perecível, tem validade. A roupa sofre muito menos estes impactos, no entanto normalmente a concorrência é mais forte, e como o diferencial é preço, as margens sofrem, exigindo uma excelencia operacional de giro de estoques, aquisição, controle de perdas, etc já que estes fatores afetam a rentabilidade já estreita.

A moda, é por princípio diferenciada, já que é mutante e dirigida à um público específico,  por isso exige um conjunto de habilidades diferentes, por outro lado recompensa com melhores margens. Na minha experiência, o fatorfundamental é saber qual é seu público e seus valores e desejos. Com isso, além de ter o produto correto, é possível criar o ambiente mais capaz de atraí-lo e criar a experiência positiva de compra que o faz retornar e identificar-se com a marca num ciclo virtuoso reforçado a cada novo contato.

Claro que uma boa ambientação e exposição são importantes para qualquer loja, mas enquanto quem compra roupa “aceita” certos desconfortos pelo preço, quem compra moda, compra uma aspiração e é muito mais afetado pelo ambiente  idealmente “perfeito” compatível com os valores da marca. Por isso o que funciona pra uns não funciona pra outros ainda que sejam lojas lindas e sofisticadas, mas com públicos diferentes. Por isso, para ter sucesso vendendo moda, conheça bem seu público e ambiente sua loja de acordo.

Você pode conhecer mais sobre o assunto lendo minhas outras publicações onde falo disso ou pelo blog da Expor.

Agora você já pode responder e resolver: Você vende Roupa ou vende Moda?

Texto por: Marcos Andrade

Gostou do artigo? Aproveite para seguir o nosso CEO Marcos Andrade no LinkedIn e fique por dentro de todas as suas atualizações e artigos sobre o varejo.

agosto 30, 2016
2 Facebook Twitter Google + Pinterest

Começou hoje o Latam Retail Show 2016 no Expo Center Norte!

Para este ano, a expectativa é de reunir milhares de profissionais do varejo latino-americano para o congresso, com seu conteúdo de altíssima qualidade e para a feira, que terá aproximadamente 300 marcas. Além disso, um público altamente qualificado acompanha dezenas de palestrantes nacionais e internacionais.

Nós estaremos presentes com os nossos manequins na 2ª edição da OMNIERA – A Loja do Futuro.

Nesta edição a novidade estará em olhar para as 3 jornadas de compra: do consumidor, do vendedor e do varejista. Lá você poderá entender como incorporar os 5 pilares da Loja do Futuro: Design, Pessoas, Tecnologia, Business Intelligence e Ativação digital no PDV.

Não perca! Agende o seu tour no site oficial do evento e aproveite para dar uma olhada nos nossos manequins feitos especialmente para este projeto: www.latamretailshow.com.br

00

omniera1

agosto 23, 2016
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Agradecemos a todos os convidados que marcaram presença em nosso workshop no Rio de Janeiro e fizeram o evento ser um sucesso!

O workshop teve a sua abertura com as palestras de Marcos Andrade e Julio Takano, seguidos do grande nome do VM internacional Eric Feigenbaun. Após o fim das palestras, tivemos um coquetel para confraternização e network entre os convidados.

Adoramos a presença de todos vocês!

Se você não pode comparecer, fique de olho em nossas redes sociais e não perca as próximas oportunidades. Estamos preparando muitas novidades!

IMG_4296 IMG_4292 IMG_4274 IMG_4303
IMG_4283IMG_4278IMG_4310

agosto 16, 2016
1 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

Não é novidade pra ninguém que as redes sociais mudaram nossas vidas, a conectividade é parte integrante de nossos dias e todos somos afetados por isso, até quem se recusa a participar. Nas ruas somos quase atropelados por gente digitando seus celulares sem olhar pra frente, campanhas educativas para não escrever enquanto dirige, as famosas, e por vezes inconvenientes, “selfies”… e o que não esteja registrado no Facebook ou Instagram, nem existe! (Veja meu post sobre a Era da Cultura Visual)

Se isso muda nosso modo de viver e nos relacionar, certamente muda nossa forma de comprar e consequentemente impacta nas nossas lojas.

 Abaixo, detalhe da Loja Forever 21 do SoHo em NY, que além de criar um momento ¨fotografável¨, cria conexão com a comunidade local.

 

Eu confesso que, embora isso não seja tão novo,  não havia percebido bem isso até recentemente quando fui a trabalho para Nova York.  Bem, parte do meu trabalho é visitar lojas, ver tendências, vitrines, como estão usando manequins, e naturalmente registrar isso. Estou acostumado a fazer isso de uma maneira “disfarçada”, de tanto levar bronca e ter seguranças me chamando a atenção e colados em mim durante minhas visitas. Porém, nesta última visita: Surpresa! Nenhuma bronca! Na verdade muitas lojas esperam e ATÉ INCENTIVAM você a fotografar e postar para sua rede a sua visita, criando pontos de interesse especialmente fotografáveis e identificáveis com a loja. São pontos focais que chamei de Momento Instagram da loja.  Comentando o fato com meus amigos americanos, eles confirmaram realmente que o posicionamento passou rapidamente de coibir para ignorar e depois para aproveitar a onda. Me disseram que alguma vitrines tem até a sugestão do hashtag # (mas isso eu infelizmente não vi pra fotografar!)

Veja alguns exemplos de lojas que já aderiram:

Uniqlo:

 

Ralph Lauren, com seu distintivo Ralphs Coffee, que permite comprar também um souvenier da marca:

 

E o ponto mais disputado do local para fotos…

Pensando bem, seria um grande desperdício não aproveitar este novo hábito para promover sua loja e sua marca justamente com a mais antiga e eficiente forma de promoção, o boca a boca, agora com imagem! Com esta ação o cliente praticamente oferece o seu testemunhal gratuíto às pessoas com que se relaciona, das quais muitos se identificarão com seus valores, interesses, life style, etc, ou seja, potenciais novos clientes… Finalmente entendi porque ao invés de me proibirem de fotografar, agora se oferecem para tirar minha foto!

E você? Que está esperando para criar o Momento Instagram da sua loja?

Texto por Marcos Andrade

 

Gostou do artigo? Aproveite para seguir o nosso CEO Marcos Andrade no LinkedIn e fique por dentro de todas as suas atualizações e artigos sobre o varejo.

junho 7, 2016
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Nem adianta discutir comigo, discuta com este cara da foto aí em cima. Foi ele quem disse isso. Bem, na verdade ele disse parte disto, e uma parte digo eu. Explico: Einstein, disse que loucura é fazer a mesma coisa e esperar obter um resultado diferente, então, eu, vendo que tantos varejistas diante da crise continuam tentando resolver seus problemas apenas com liquidações, descontos e promoções, igual fizeram a vida toda e ainda assim esperam que isto resolva seus problemas, terminei a frase: Estão loucos!

Mas desconto e liquidação não são boas ferramentas? Veja, são ferramentas usuais do varejo para liquidar mercadorias que não serão repostas, idealmente aquelas sobras de tamanhos e cores de uma coleção que foi vendida em sua maioria pelo preço regular. Este é o espírito original da palavra. Se a loja toda está em liquidação, então nada se destaca e sua margem se afunda. Além disso, se todo o mercado e os concorrentes estão em promoção também, qual seu diferencial? Porque o cliente vai escolher sua loja?

Por obrigação profissional passo muito do meu tempo no ponto de venda, viajando pelo país e muitos outros países onde temos clientes. Vejo, especialmente na América Latina, que o varejo é assimétrico, quer dizer, temos lado a lado exemplo do melhor e da mais rudimentar loja, e como tudo em hoje em dia, a profissionalização se impõe, estou certo de que somentequem se atualizar e atender bem as aspirações do seu público-alvo vai sobreviver.

Sendo um entusiasta do empreendedorismo, eu considero o varejo uma de suas principais portas de entrada, com grandes oportunidades que muitos souberam explorar, mas certamente muitos sonhos também se desfizeram neste caminho, lá vão longe os tempos em que uma loja de roupa ou de alimentação davam certo apenas para atender a necessidade básica, afinal “todos tem que comer e se vestir”…

Atender bem um público-alvo é fundamental, entender seus anseios e valores, sua dinâmica de compra, o ambiente que o atraí e seduzi-lo no ponto de venda. Me surpreende que ainda existam varejistas que não sabem para quem vendem. Estes estão como a Alice, qualquer estrada serve se você não sabe para onde vai.

Não resta mais dúvida tecnologia veio pra ficar e ela está cada vez mais acessível para qualquer tamanho de lojista, como um complemento da sua loja física. A idéia que o varejo online vai matar a loja física morreu, e hoje Amazon e Microsoft, ícones do digital, fazem lojas “de tijolo”, e que lojas!!! Ao mesmo tempo, marcas tradicionais como Ralph Lauren tem telões digitais que compõe harmoniosamente suas lojas com conteúdos aspiracionais e provadores com espelhos digitais que facilitam a vida do cliente, integrando a tecnologia. E isso não é só, usando o analytics, sabem bem o giro do que está exposto nas vitrines e pontos focais, horários de pico, reposição de estoque e outros fatores que permitem uma excelente gestão do inventário e minimizando perda de vendas por falta de produto, e claro, indicando que itens devem ser liquidados e promovidos.

O varejista que não se informa, não se forma e não se atualiza, deixa de perceber as reais oportunidades de atualização, e talvez até esteja trilhando o caminho inverso ao mercado. A sua loja física hoje é seu melhor ponto de contato da marca e seus valores com seu cliente, investir neste ambiente e na sua equipe para proporcionar a experiência que a sua “tribo” deseja e criar a vontade de voltar é o grande gol.

Nesta C R I S E, corte a letra S e CRIE, inove e colha novos resultados, ou você está louco também?

Gostou do artigo? Aproveite para seguir o nosso CEO Marcos Andrade no LinkedIn e fique por dentro de todas as suas atualizações e artigos sobre o varejo.

maio 24, 2016
0 Facebook Twitter Google + Pinterest