Home Visual Merchandising
Category

Visual Merchandising

 

No próximo Domingo, dia 12, comemoramos o Dia dos Pais. Como já é tradição aqui no Blog, procuramos algumas fotos de vitrine com o tema para montar um post de inspiração para a sua loja! O Dia dos Pais é um ótimo exemplo de como montar uma vitrine criativa, já que elementos masculinos não são normalmente exibidos em várias lojas. Vamos ver?  😎

 

Bloomingdale’s | New York

 

Lord & Taylor | New York

 

House Of Fraser | Londres

 

Lord & Taylor | New York

 

Bloomingdale’s | New York

 

Bloomingdale’s | New York

 

Saks Fifth Avenue | New York

 

Lacoste | New York

 

Lacoste | New York

 

Saks Fifth Avenue | New York

 

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Curtiu o post? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

 

 

agosto 9, 2018
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Vitrinando de volta!  😉

Dessa vez trouxemos fotos de diversas lojas da Shoulder pelo Brasil, que possuem
ótimos projetos de VM. É possível ver manequins e bustos Expor e manequins Hans Boodt,
revendidos pela Expor. Importante ressaltar a mistura entre manequins e bustos, uma escolha
ótima para diversificar a vitrine e adicionar um charme a mais. Vamos checar? 

 

 

Acesse a nossa categoria Vitrinando e veja mais posts da série.

Curtiu? Entre em contato com a gente, fale com a nossa equipe de experts e
fique por dentro de todas as nossas novidades.

Não deixe de seguir as nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Fotos: Larissa Zitzlaff 

agosto 7, 2018
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

Nesse fim de semana teremos o Dia das Mães e, apesar de um dia só não ser o suficiente para honrar
todas as mulheres maravilhosas das nossas vidas, vamos comemorar com um post de Inspiração
para a sua vitrine! Como expressar essa data com os seus manequins? Quais mensagens você quer passar?
Selecionamos vitrines ao redor do mundo que unem diversas ideias. Dá uma olhadinha:

 

Bimba & Lola | Barcelona

 

C. Wonder | New York

 

KaDeWe | Berlim

 

BoB Store | São Paulo | Manequins da Expor

 

Bergdorf Goodman | New York                            Bimba & Lola | Barcelona

 

Lord & Taylor | New York

 

Loungerie | São Paulo | Manequins da Expor

 

2013.04.25 Macys Mothers Day Windows

20100420_Macys_Windows

Macy’s | New York

Confira aqui outras dicas e inspirações para a sua vitrine.

Curtiu o post? Não esqueça de nos acompanhar no Facebook e Instagram 😉

maio 2, 2018
1 Facebook Twitter Google + Pinterest

Desde a criação da sua linha, Martin Margiela desafia os paradigmas da moda com uma abordagem ousada de desconstrução de silhuetas masculinas e femininas. A Maison Margiela, como foi chamada, reinventa a moda para os gêneros com materiais não convencionais e um design avant-garde desde 1988. Hoje em dia, a grife é considerada de grande importância para a moda mundial, com espaço exclusivo na London Fashion Week, Paris Fashion Week e vários outros eventos de alto nível. Imagina ver todas essas peças ao vivo?

Do dia 3 de Março até 15 de Julho, isso será possível. Em uma parceria com a Hans Boodt Mannequins, sua primeira exposição foi lançada no Museu Galliera, o Museu de Moda de Paris, e as primeiras fotos estão incríveis! As peças apresentadas representam 20 anos de moda, de 1989 à 2009. Cerca de 150 manequins de diversas linhas foram utilizados para a montagem e os resultados são inspiradores. Dá uma olhadinha:

Para clientes da Expor Manequins que estiverem em Paris durante o período da exposição, entrem em contato conosco que temos ingressos exclusivos! 

Estamos disponíveis no WhatsApp pelo número 11 991237011 ou por telefone no 11 3887 3205.

Curtiu o post?
Então fique ligado no nosso Facebook e Instagram para não perder nada!

abril 9, 2018
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

Em um mundo lotado de informações visuais, fazer a sua vitrine se destacar no meio da multidão é uma tarefa cada vez mais difícil. Convencer o cliente a dedicar um tempo da rotina dele para apreciar e conhecer a sua loja requer trabalho e criatividade, e o vitrinista precisa estar atualizado sobre as últimas tendências.

Em uma entrevista do Matthijs Keuper com Deirdre Achterberg e Caroline Haaker, da Designing Haaker, foram pontuadas as 7 principais tendências para essa ano na área do varejo. Vamos conferir?

1.    Criar uma experiência completa

Chanel | Londres

Providenciar uma experiência completa para seus clientes é uma das partes mais importantes na área. O varejista precisa determinar o conceito da loja e escolher com cuidado como expressá-lo de modo que chame a atenção, surpreenda o cliente e o estimule a entrar na sua loja. Assim, você se diferencia dos demais e consolida com identidade única.

2.    Storytelling

Dolce & Gabbana | Hong Kong

Todas as melhores e mais bonitas vitrines do mundo tem uma coisa em comum: elas contam uma história que fascina e cativaStorytelling é sobre a atenção aos detalhes, e é uma ferramenta essencial para diferenciar a sua loja das demais.

3.    Aplicações novas de materiais comuns

Anthropologie | New York

Anthropologie | New York

A habilidade de transformar materiais comuns em algo relevante pode trazer grande diferencial para a sua vitrine. Objetos como pratos, tigelas, cabides, tubos e livros conseguem ser apresentados de modo único e contar uma história de outra perspectiva.

4.    Traduzir as tendências da moda

Bloomingdale’s | New York

É importante se atualizar sobre as tendências de moda para aplicá-las no visual merchandising. Cores, texturas, materiais e fundamentos básicos como contraste e alinhamento são questões que fazem a diferença na sua vitrine.

5.    Iluminação dinâmica

Massimo Dutti | Barcelona

A iluminação é o que traz vida para a vitrine e a transforma em algo mágico. Por mais bonita que seja, ela não funciona sem uma iluminação adequada. O uso de sombras está em alta, e são resultado da decoração com uma iluminação dinâmica. Iluminação também tem um grande efeito emocional, tornando imagens simples em algo poderoso apenas com jogo de luz. Aposte também em luzes coloridas para deixar sua vitrine mais viva.

6.    Móveis customizados

Bergdof Goodman | New York

É esperado que as lojas comecem a usar móveis customizados em suas vitrines ao invés de peças comuns. Isso volta à primeira tendência: proporcionar uma experiência completa. Com peças customizadas, você transmite o conceito da sua loja mais efetivamente e se diferencia.

7.    Interatividade

Bloomingdale’s | New York

Nos anos mais recentes, foram introduzidas vitrines interativas. Como o avanço da tecnologia e criação de novas técnicas, nós esperamos que isso seja uma tendência contínua.

A importância de uma vitrine é subestimada. Com esses pontos, esperamos que varejistas valorizem mais a experiência do cliente com a sua loja, e se tornem marcas memoráveis!

Curtiu o post?
Então fique ligado no nosso Facebook e Instagram para não perder nada!

Imagens: WindowsWear

abril 4, 2018
2 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

O site WindowsWear, nosso parceiro, realizou recentemente o “WindowsWear Awards Party”, um evento anual que premia as melhores vitrines do mundo fashion. Entre os vencedores, temos marcas como Ralph Lauren, Emporio Armani, Macy’s, Saks, Bloomingdale’s, Coach, Gucci, Under Armour, entre outras.

Abaixo vamos deixar uma seleção com algumas vitrines vencedoras e clicando aqui você confere a matéria completa. Aproveite e inspire-se muito com esse super conteúdo!

 

Macy’s, New York, Outubro 2017

 

Diane von Furtstenberg, Londres, Junho 2017

 

Burberry, New York, Março 2017

 

Kleinfeld Bridal, New York, Abril 2017

 

Max Mara, Paris, Setembro 2017

 

Gucci, Milão, Julho 2017

 

Gucci, Milão, Julho 2017

 

Dolce & Gabbana, New York, Outubro 2017

 

Ralph Lauren, New York, Fevereiro 2017

 

Harvey Nichols, Londres, Junho 2017

 

Curtiu o post?
Então fique ligado no nosso Facebook e Instagram, pois teremos muitas novidades e conteúdos recheados de inspirações para você.

 

fevereiro 5, 2018
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

As férias estão se aproximando e aproveitando este clima, o site WindowsWear criou um material muito bacana, que fará você viajar no tempo e ver as principais vitrines de férias da década de 1940 até os dias de hoje.

O vídeo é curtinho, então não deixe de assistir. 😉

 

 

Com este post, encerramos o nosso planejamento de postagens e agora vamos dar aquela descansadinha para recarregar as energias. 😉⛱

O ano de 2017 foi incrível e temos certeza de que 2018 trará grandes realizações e muitas novidades. Desejamos um Feliz Natal e um excelente Ano Novo para todos. Nos vemos em 2018. 🎄🎆🍾

 

dezembro 6, 2017
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

O trabalho de exposição de produtos no ponto de venda é um fator primordial quando observamos o sucesso ou o fracasso de uma loja de varejo, uma vez que é um incentivo à compra dos seus produtos ou serviços e muitas vezes, a única oportunidade de mostrá-los ao público.

Abaixo você pode conferir algumas dicas que irão ajudar na nova exposição de produtos da sua marca.

 

Categorize os produtos

Pense sempre nos produtos que se complementamagrupando marcas e linhas. O cliente que compra um tênis para corrida numa loja, por exemplo, poderá precisar de meias ou um novo shorts de corrida para usar com o novo tênis. Então, que tal posicionar estes produtos próximos uns aos outros?

Também é importante escolher a exposição conforme o preço e a qualidade. Os produtos mais baratos podem ficar em uma posição mais alta, afinal, são eles que terão um giro maior e, portanto, merecem um destaque maior.

 

Destaque produtos promocionais

Tenha sempre na sua loja um produto em promoção, algo que realmente valha a pena. Pode ser algum produto da moda, alguma coisa que está em alta no mercado ou simplesmente algum produto que está encalhado no seu estoque

Reserve um local nobre da loja e destaque muito bem esse produto, com uma comunicação bem criativa chamativa no local que ele está exposto

 

Encha os olhos do consumidor

Somos essencialmente seres audiovisuais, então vale muito usar a tecnologia a seu favor.

É interessante incluir luminosos em prateleiras, gôndolas e araras que você quer dar destaque. Isso faz com que o cliente sinta-se atraído e, assim, cresce a probabilidade de perceber o produto. Se você dispuser de telas de LED, que contenham pequenos letreiros ou vídeos, melhor ainda.

Capriche também nos acessórios de precificação, uma boa escolha são tags eletrônicas ou com sensores, assim você irá encantar o cliente e passar uma imagem positiva da sua loja.

 

Veja as vantagens de uma exposição de produtos bem feita:

Para o Consumidor:

  • Maior facilidade no momento da compra;
  • Economia de tempo;

Para o Varejista:

  • Fidelização de clientes;
  • Novos consumidores;
  • Aumento da lucratividade;
  • Valorização do espaço da loja.

 

Que tal fazer uma bela exposição de produtos para alavancar as suas vendas?

Mãos à obra! 😉

julho 25, 2017
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

Muitas pessoas acreditam que vitrinismo e visual merchandising são a mesma coisa, mas não são. Apesar das duas profissões estarem diretamente ligadas, elas não possuem as mesmas características, tão pouco exigem as mesmas habilidades do profissional.

Enquanto o visual merchandiser preocupa-se com o interior da loja, num processo muito mais racional e organizativo, o vitrinista precisa dar continuidade a esse trabalho de comunicação na vitrine, porém de uma forma muito mais criativa e artística, ou seja, a vitrine é uma das muitas ferramentas de visual merchandising.

A vitrine, no entanto, será o primeiro ponto de contato do cliente com a marca, além de ser um instrumento de atração, ela deve contar uma história de valorização do produto e reforçar a imagem da marca. É através dela que o consumidor vai se encantar pelo estabelecimento e produto e, a partir daí, tomar a decisão de entrar.

 

Você sabia que a vitrine é responsável por 80% da decisão de compra do cliente? E que o tempo médio para prender a atenção de um consumidor é de somente 2,5 segundos?! (G1)

 

Esse tempo é muito curto para contar uma história e valorizar um produto, por isso, é necessário chamar a atenção do cliente através de uma vitrine limpa, organizada e assertiva. Para ajudá-los, aqui vão 5 técnicas que podem tornar uma vitrine mais atrativa.

 

Planejamento: é de extrema importância trazer movimento e novidade, para isso é necessário que sua vitrine acompanhe as diferentes datas do calendário promocional do varejo, desde ações mais expressivas como o Dia das Mães e o Natal, até datas mais específicas que talvez interessem só ao seu negócio, como o Dia do Professor, Dia da Família, etc. O planejamento permite que você explore melhor o potencial de cada data através da criatividade e economize recursos ao não improvisar.

Inspiração: mais que mobiliários (objetos de cena) e produtos, a marca deve criar um ambiente que conte uma história simples, e comunique que ali tem uma oportunidade, através da exposição, iluminação, comunicação sobre atributos principais do produto, preço e, principalmente, fazer disso parte do sonho do consumidor. Assim, é importante escolher temas que agreguem valor para a percepção do consumidor.

 


Produtos:
 o mundo digital acelerou a efemeridade da moda, por isso a necessidade de novidades aumentou. Sua vitrine deve ser trocada periodicamente (de acordo com a localização do seu negócio) para enfatizar as novidades, mesmo que os produtos ainda sejam os mesmos. Priorize por produtos novos e aqueles mais procurados no período.

 


Técnicas de composição e exposição: 
existem várias técnicas para deixar sua vitrine mais atrativa: simetria, assimetria, variações, agrupamentos, sobreposição, verticalização, horizontalização e planificação. Procure compreende melhor essas questões de design e, ao aplicá-las na sua composição, tenha certeza de construir um projeto mais bonito e assertivo.

Satisfação do cliente: e por último, mas não menos importante, siga algumas dicas para que seu cliente nunca saia insatisfeito. (1º) Crie uma leitura visual simples – não abuse da exposição de produtos na vitrine, pois o cliente poderá ficar confuso entre tantas opções e não se interessar por nenhuma. Vitrine não é estoque, priorize! (2º) E nunca exponha o produto com estoque zerado, pois além de gerar frustração em relação a marca ele pode exigir qualquer outro produto similar de dentro da loja pelo mesmo preço daquele anunciado na vitrine.

Entenda que as vitrines são ferramentas importantes para o varejo e que têm técnicas específicas, afinal, a decisão de compra em aproximadamente 80% dos casos vai acontecer no ponto de venda. Sua loja é a última hora da verdade para o consumidor.

 

Quer ficar sempre por dentro das novidades do varejo e do mundo da moda? Então siga o nosso Facebook e Instagram.

Até o próximo post! 😉

 

Texto adaptado: www.mmdamoda.com.br
Imagens retiradas da internet e WindowsWear.

 

julho 11, 2017
0 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

Esse post vai especialmente para quem possui um negócio no varejo de moda e quer dicas para valorizar os seus produtos, deixando-os em destaque dentro do ambiente da loja – e vitrine –, trazendo melhores resultados nas vendas.

Aqui vão seis insights para você aplicar no seu negócio:

 

  1. Deixe em destaque seus produtos: produtos com boas oportunidades de preço e com grande volume de grade, normalmente devem estar em destaque na trilha principal da loja e devem ser expostos e precificados de maneira que atraiam a atenção do cliente. Já produtos com preços mais altos vão despertar a atenção do cliente através de uma coordenação bem elaborada na parede ou nos manequins.

 

  1. Exponha produtos que tenham relação de uso: Para melhores resultados nas vendas e para exposições mais atrativas, aposte na venda adicional de peças. Por exemplo: crie sugestões de looks completos (top, bottom, acessórios) ou, por exemplo, em uma exposição de mesa, coordene um jogo de jantar, com um jogo de talheres e taças para criar a ambientação e valorizar todos os produtos no contexto.

 

  1. Crie um ponto focal na entrada da loja: um ponto focal perto da porta de entrada serve como uma vitrine dentro da loja e tem o objetivo de criar impacto visual com as novidades em produtos. Nesse ponto focal normalmente é construída uma cena com manequins e produtos de maior valor agregado. A atratividade fica por conta de looks que tenham o perfil do público-alvo. Para que o resultado de venda seja mais rápido, coloque próximo ao ponto focal um equipamento massificado com os mesmos produtos em destaque.

 

  1. Movimente os produtos: é importante que a loja, seja ela pequena, média ou grande, esteja sempre com cara nova em relação a exposição de produto. Ao receber produtos novos, deixe esses em destaques na visão principal do cliente e, os mais antigos, devem ser movimentados para outras áreas. Lojas que não costumam receber novos produtos com muita frequência podem, a cada quinze dias, fazer mudanças na exposição e nas coordenações de looks de manequins. Criando novas coordenações na loja, mesmo sendo com os mesmos produtos, você consegue alterar a percepção do shopper.

 

  1. Comunicação visual na exposição: promoções, lançamentos, eventos, oportunidades de preço e de pagamento devem ser sempre informados ao cliente. Crie comunicações visuais atrativas (e coerentes com a imagem da loja) e que fiquem ao alcance da visão do consumidor. A comunicação visual é uma ótima ferramenta para atrair seu cliente para dentro da loja (vitrines) ou para estimulá-lo a circular pelo PDV. Só não perca o seu tempo e recursos financeiros colocando placas, banners e faixas logo à entrada da loja, já é comprovado que ali quase nenhum cliente percebe a comunicação.

 

  1. Deixe em destaque os desejos dos clientes e não as suas necessidades: como último insight, lembre-se que é necessário despertar o interesse visual por algo que o cliente já está buscando. Por isso, saiba quais são os produtos que estão na moda ou quais são os best-sellers em vendas. O consumidor, de forma geral, está doutrinado a querer o que os outros querem – por mais que ele negue isso -, esse é o conceito de moda. Por isso, não coloque em destaque na exposição looks com peças básicas e baratas. Essa compra é feita por necessidade ou de forma impulsiva (através de bons preços), a compra de artigos da moda é hedônica, logo, está relacionada ao prazer, a beleza e a valores intangíveis que permeiam o produto.

 

Está na hora de dar aquela atualizada na sua loja? Estamos sempre postando novidades e inspirações em nossas redes sociais e temos uma equipe de Experts pronta para te ajudar, basta entrar em contato conosco.

Curta o nosso Facebook e Instagram e acompanhe todos os nossos posts. 😉

Até a próxima!

Texto adaptado: www.mmdamoda.com.br
Imagens retiradas da internet.

junho 27, 2017
1 Facebook Twitter Google + Pinterest

 

Para entender a importância do Visual Merchandising (VM) para o varejo é preciso compreender o contexto em que essa atividade se desenvolveu. Desde que o homem começou a vender algo, comerciantes se preocuparam com a apresentação de seus produtos. As primeiras vitrines remontam as feiras da idade média, mas foi no século XX, com a expansão da sociedade de consumo, o consequente aumento da concorrência e a mudança de comportamento dos consumidores, que o mercado precisou buscar novas alternativas para captar a atenção das pessoas e influenciar suas decisões de compra. E como a crise é a mãe da inovação, foi assim que, após as dificuldades econômicas vividas na década de 1980, o trabalho realizado nas vitrines se estendeu para o interior das lojas modificando os espaços comerciais e proporcionando novas experiências de consumo. Surgia um novo tipo de profissional: o Visual Merchandiser.

Esse profissional, ainda hoje pouco compreendido (principalmente em países em desenvolvimento como o Brasil), foi responsável pela criação de ambientes comerciais mais elaborados e convidativos. A estória contada na vitrine era desdobrada em displays e exposições no interior da loja, ajudando a criar motivos para que pessoas se relacionassem de maneira mais efetiva e afetiva com produtos e serviços.

Hoje, em meio a lojas de autosserviço, mercados saturados e clientes hiper conectados e informados, uma marca tem apenas alguns segundos (mas precisamente 3) para IMPACTAR o consumidor que passa em frente ao ponto de venda. A vitrine exerce o poder de sedução que pode levar o shopper a escolher entrar em uma loja ao invés de outra! Mas uma vitrine incrível não é o suficiente para envolvê-lo, é apenas o primeiro passo. A mensagem encontrada dentro da loja precisa ser coerente com a imagem apresentada do lado de fora.

Neste sentido gosto muito de uma colocação do Tony Morgan*, professor de VM na London College of Fashion, que diz o seguinte:

“Não há dúvidas que vitrines são uma forma de venda se forem atrativas e inovadoras. (…) Uma vitrine bem composta não só atrai o cliente para dentro da loja como também fortalece a imagem da marca. Ela funciona como uma ferramenta publicitária e também fornece uma visão do que o consumidor encontrará dentro da loja”.

O VM é a apresentação do produto na sua potencialidade máxima! E isso ocorre por meio de diversos fatores como acessibilidade e sinalização clara, ambiente convidativo e envolvente que proporcionem experiências agradáveis, boa iluminação e equipe capacitada para oferecer um atendimento coerente com os valores da marca. Segundo pesquisas, a vitrine é responsável por 70% das vendas, em torno de 80% das decisões de compra são realizadas no ponto de venda e mais de 90% das escolhas de produtos são realizadas com base em fatores visuais.

Pense um pouco! Você com certeza já entrou em alguma loja “sem querer” e acabou comprando algo que não estava procurando, ou seja, sim, você já foi influenciado pelo poder de SEDUÇÃO do visual merchandising. Isso mostra o quanto o VM é uma ferramenta importante para impactar o consumidor de forma positiva, agregar valor a marcas, produtos e serviços e, por fim, consolidar a VENDA.

*Morgan, Tony. Visual Merchandising: Window and in-store display for retail. London: Laurence King, 2008.

Fonte: WhatEver Varejo Criativo

 

maio 30, 2017
0 Facebook Twitter Google + Pinterest
  • 1
  • 2